Domingo 14 CdH

 P.: O que você entende quando diz que Cristo “foi concebido pelo Espírito Santo e nasceu da virgem Maria”?

R.: Entendo que o eterno Filho de Deus, que é e permanece verdadeiro e eterno Deus, tornou-se verdadeiro homem, da carne e do sangue da virgem Maria, por obra do Espírito Santo. Assim ele é, de fato, o descendente de Davi igual a seus irmãos em tudo, mas sem pecado.

 

Leitura: Lucas 1, 26-38

Art. 18 Confissão Belga

 

Queridos irmãos em Cristo,

O nascimento de uma criança; cada dia isso acontece... em vários lugares neste mundo. Por um lado isso é uma coisa normal. Para uma obstetra é, acontece todos os dias. Mas, por outro lado, isso não é tal normal. O nascimento de uma criança é também um milagre. Os médicos sabem muito sobre o nascimento de uma criança, mas não tudo! De certa forma eles sabem também que isso é um milagre.

Ainda mais milagroso é o fato de que O FILHO DE DEUS nasceu como uma criança. Uma criança com uma mãe: uma criança, com pezinhos zambetos (tortos/ cambaios) e unhinhas nos dedos; um verdadeiro nenê, que chora se tiver fome; um nenê, que precisa mamar; uma criança normal. Não foi um estranho, com poderes anormais; um menino igual aos seus amigos. Um homem de carne e sangue, como eu e você. Mas ao mesmo tempo ele foi diferente, pois Ele é O FILHO DE DEUS.

Muitas pessoas não creem nisso. Os judeus não creram que Jesus foi o filho de Deus. Nos olhos deles Jesus foi uma pessoa estranha, uma blasfêmia contra Deus. Os muçulmanos também não creem que Jesus é o filho de Deus. Jesus era um profeta. Um homem. Não mais que isso. Vários milhões de Judeus; muitos milhões de muçulmanos; e ainda mais... Para ler mais, clique aqui.