Skip to content

Berichten getagd ‘Amor’

Honra pai e mãe

Texto: Efésios. 6, 1-4

 

Irmãos,

Vivemos numa época em que podemos escolher os melhores produtos. Uma mulher que quer o melhor vai para um grande supermercado, e lá ela encontra uma enorme variedade de produtos. Seis tipos de leite, vários tipos de carne, mais do que 20 tipos de peixe; e muito mais coisas. Quem quer comprar um aparelho de som ou uma televisão faz primeiramente uma pesquisa para descobrir os preços e a qualidade, para depois escolher a melhor qualidade com o preço mais baixo.  Assim funciona a nossa sociedade.  Pode comprar quase tudo.

Já existe a possibilidade de escolher os seus filhos. Se um casal rico quiser ter um filho, eles podem ir para uma clínica particular, e lá os médicos têm a possibilidade de manipular geneticamente, de modo que será certo que o nenê será um menino ou uma menina. E provavelmente no futuro os pais ricos podem escolher qual será a cor dos olhos e dos cabelos que a sua criança terá.

Então, irmãos, os pais ricos já podem decidir o tipo de criança que eles preferem. Mas os filhos não têm esta oportunidade. Nem os filhos ricos, nem os filhos pobres. O filho não pode decidir que tipo de pai ele quer. Quando uma criança nasce ele tem um pai e uma mãe. E isso não muda. Ele não pode ir para uma loja trocar o seu pai, ou para melhorar a sua mãe. Isso não é possível. Cada criança tem o seu pai e a sua mãe. Quem deu: Deus. Deus dá a cada criança seu pai e sua mãe. Pode ser um pai bom, pode ser um pai com muitos defeitos. Não podemos mudar isso, nem podemos trocar o nosso pai por outro. Pai é pai, e mãe é mãe. Ninguém...Para ler mais, clique aqui.

A gratidão do cristão

Domingo 32

P. 86. Visto que fomos libertados de nossa miséria, por Cristo, sem mérito algum de nossa parte , s o m e n t e p e l a g r a ç a , p o r q u e a i n d a devemos fazer boas obras? R. Primeiro: porque Cristo não somente nos comprou e libertou com seu sangue, mas também nos renova à sua imagem, por seu Espírito Santo, para que mostremos, com toda a nossa vida, que somos gratos a Deus por seus benefícios e para que ele seja louvado por nós. Segundo: para que, pelos frutos da fé, tenhamos a certeza de que nossa fé é verdadeira e para que ganhemos nosso próximo para Cristo, pela vida cristã que levamos.

P. 87. Não podem ser salvos, então, aqueles que continuam vivendo sem Deus, se gratidão e não se convertem a ele? R. De maneira alguma, porque a Escritura diz que nenhum impuro, idólatra, ladrão, avarento, maldizente, assaltante ou semelhante herdará o reino de Deus.

 

 Leitura: Domingo 32

Queridos irmãos em Jesus Cristo,

Vocês SENTEM isso também no coração? Esta alegria, esta felicidade, que temos em Cristo! Esta gratidão por TUDO o que ele fez por nós! Isso não é um sentimento, que temos num momento especial na nossa vida, mas isso deve ser um sentimento que domina toda a nossa vida, desde que nos convertemos. Um verdadeiro cristão deve saber esta GRATIDÃO profunda, que mudou a sua vida. Um cristão que vive sem gratidão no seu coração, não é convertido. Um cristão que vive sem gratidão no seu coração, não entendeu nada do evangelho. Ele não entende nada do sacrifício...Para ler mais, clique aqui.

Escândalos, tropeços, fortes e fracos na fé: O que fazer?

Texto: Romanos 14,21                                                                    

Leitura: Romanos 14, 1-23

 

Queridos irmãos em Cristo Jesus,

Este capítulo fala sobre um aspecto da vida da igreja que todo mundo reconhece. Qualquer igreja tem irmãos fracos e irmãos fortes. Um crê que pode comer ou beber tudo, enquanto o irmão mais fraco acredita que não pode comer tudo, nem beber. Essas opiniões diferentes sempre existiam, não somente hoje, mas também antigamente. O apóstolo Paulo experimentou isso na congregação de Coríntios e ele sabe que existe o mesmo problema na igreja em Roma.

Paulo trata este assunto e na primeira parte ele enfatizou que os mais fortes devem acolher e abraçar o mais fracos na fé; Os irmãos devem respeitar um ao outro. Não julgar, nem condenar o outro, mas respeitar as opiniões diferentes. Paulo mesmo não entra nos assuntos, mas ele fala sobre a comunhão fraternal. Como devemos tratar o irmão que tem outra opinião? Ele falou sobre este aspecto na primeira parte: os versículos 1-12.

Agora, na segunda parte ele se aprofunda mais no assunto e começa a falar sobre a liberdade cristã e o amor fraternal. A nossa liberdade cristã pode ser limitado pelo amor fraternal. Pode ser que me sinto livre para comer ou beber tudo, mas se isso enfraquece meu irmão mais fraco, eu devo pensar duas vezes. O que eu amo mais? A bebida alcoólica ou o meu irmão mais fraco, a favor de quem Cristo morreu?

A palavra de Deus nos ensina aqui que o amor fraternal deve dominar a minha vida. Encontramos a conclusão no vs. 21: É bom não comer carne, nem beber vinho, nem fazer qualquer outra coisa com que teu irmão venha a tropeçar [ou se ofender ou se enfraquecer].

Observando isso, eu lhes prego o evangelho, que diz:

 

Irmãos, EVITEM OS ESCÂNDALOS E TROPEÇOS

 

Essa exortação serve

  • Para os fortes;
  • Para os fracos;
  • Para que amemos uns aos outros.

 

Essa exortação serve para os fortes.

Quem são os fortes na congregação?

Isso é um pouco difícil de se dizer, porque o texto não cita nomes. Mas vou tentar explicar este ponto. Observando os evangelhos, podemos dizer que Jesus é um bom exemplo de um irmão forte. Jesus conhecia as escrituras. Ele tinha um bom conhecimento dos mandamentos; ele dominava este assunto e ...Para ler mais, clique aqui

Mais vale o bom nome do que o bom perfume

Texto: João 12, 1-8

Leitura Eclesiastes 7,1

 

Queridos irmãos de Jesus Cristo,

Acabamos de ler Eclesiastes 7,1. Mais vale o bom nome do que o bom perfume. Esta palavra tem muita sabedoria. E temos um exemplo no Novo Testamento que esclarece este texto completamente.  É a história de Maria, a irmã de Lázaro, que ungiu o nosso Senhor Jesus Cristo. Neste caso: Maria gastou um bom perfume, mas recebeu um bom nome! Pois depois disso Jesus mesmo disse (Mateus 26,13): “Em verdade vos digo: onde quer que venha a ser proclamado o Evangelho, em todo o mundo, também o que ela fez será contado em sua memória”.  Hoje o Evangelho é pregado nesta igreja e vamos nos lembrar esta história de Maria.

TEMA: MAIS VALE O BOM NOME DO QUE O BOM PERFUME.

  • O AMOR DE MARIA;
  • O VALOR DE JESUS;
  • A MENSAGEM PARA NÓS.

1) O AMOR DE MARIA.

Irmãos, o amor é uma coisa bonita, mas também complicada. O amor tem muitos aspectos e também muitas caras. O amor pode se manifestar de várias maneiras. Existe um exemplo muito conhecido do casal que chegou no escritório de um psicológico porque tinha problemas no casamento. A mulher estava reclamando: não sou feliz, pois ele não me ama mais!! O marido ficou irritado. O que é? Como você pode dizer isso? Faço tudo para te deixar feliz. Trabalho dia e noite para te deixar feliz. E todo fim de semana quando volto para casa, trago um presente para você.  A mulher começa a chorar: mas estes presentes não me interessam! O que eu quero é um pouco de atenção. Quero que você fique perto de mim em casa.

Ouvindo toda história o psicólogo descobriu que os dois se amavam, mas se expressavam de uma maneira deferente; de verdade existem 5 línguas de amor: 1) dar carinho; 2 ajudar; 3) estar junto; 4) conversar; 5) dar presentes.  A mulher queria estar junto: essa era a língua de amor dela; se o marido ficasse em casa para lhe dar atenção, ela ficaria muito feliz. Enquanto a língua de amor do marido era o dar presentes; Ele manifestou o seu amor buscando um presente bonito ou precioso para a sua esposa...Para ler mais, clique aqui.

O dia do Senhor não é um objeto de idolatria, mas serve ao homem

Texto: Marcos 2, 23-28

 

Queridos irmãos em Cristo Jesus,

O texto para hoje, Marcos 2, 23-28, nos mostra uma discussão entre Jesus e os Fariseus a respeito da santificação do Sábado. Os fariseus eram crentes muitos rigorosos, que exigiam uma obediência rigorosa da lei de Deus. Podemos dizer: Os Fariseus foram os guardas da lei de Deus. Eles controlavam a vida das pessoas para ver se elas viviam conforme a lei de Deus. E se alguma pessoa violasse a lei de Deus, os fariseus o visitariam para admoestá-lo. Por causa disso, eles estavam logo em cima de Jesus no momento que eles observaram que os alunos de Jesus colhiam espigas NO DIA DO SÁBADO. Os fariseus vieram a Jesus porque eles queriam proteger o quarto mandamento, que fala sobre a santificação do SÁBADO:

Lembra-te do dia de Sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra, mas o sétimo dia é o sábado do Senhor, teu Deus. Não farás nenhum trabalho”.

Então, irmãos, o sábado deve ser um dia SEM TRABALHO. É um dia especial, pois nesse dia o povo de Deus devia descansar. Prestem atenção nisso, irmãos, pois esse mandamento vale até hoje. Pode ser que o dia de descanso tenha mudado - Não mais o sábado, mas o domingo; não mais o sétimo dia da semana, mas agora o primeiro dia da semana. O dia do descanso mudou, mas o mandamento permaneceu o mesmo; e as perguntas a respeito da santificação do dia também permaneceram. Podemos trabalhar no domingo? Que tipo de trabalho é permitido e que tipo de trabalho não é?

Um das primeiras perguntas mais importantes é esta: O QUE É, DE FATO, ‘TRABALHAR’? Qualquer atividade é ‘trabalho’? Não! Se fosse assim, teríamos que ficar na cama o... Para ler mais, clique aqui.

Necessidade, oração, prosperidade

Texto: Mateus 7, 7-12

Leitura: Salmo 73

 

Queridos irmãos,

Imagine que seu filho lhe pede comida, pois está com muita fome. Ele pede várias vezes; ele insiste, pois tem muita fome. E o que você faz? Provavelmente dará alguma coisa para ele comer: um pãozinho ou um biscoitinho. E se não tiver nada para dar? Com certeza ninguém, nenhum pai ou mãe, dará pedra em vez de pão ao seu filho. E, também, ninguém dará uma cobra em vez de um peixe. Quem fizer isso não ama os seus filhos, mas os odeia. Podemos imaginar um inimigo fazendo isso, mas não os próprios pais.

Os pais normalmente amam os seus filhos e cuidam deles. O pai rico faz isso, mas o pai pobre também. Talvez o pobre não possa dar tanto quanto o pai rico, mas ele procura o melhor para os seus filhos, e não o pior. Sei que isso não acontece sempre. Existem pais que deixaram a sua família, deixaram a esposa e as crianças e não se preocupam mais com a vida delas. Eles mostram claramente o que Jesus está dizendo: os pais são maus.

Alguns mostraram isso claramente; outros escondem as suas maldades, e mais outros lutam contra isso. Mas todos os pais ou as mães são maus. Jesus não quer dizer que somente os pais são maus. Jesus se refere ao pecado original. Todo mundo é contaminado com este pecado. Pais, mães e crianças também.  Todos nós somos maus. Mas sendo maus, sabemos dar boas dádivas aos nossos filhos:  O pão de cada dia, o material para a escola, roupas para se vestir, às vezes um presente. São as coisas básicas que cada criança precisa na sua vida. O pai que ama os seus filhos, se tiver condições, dá essas coisas.... Para ler mais, clique aqui.

A questão dos dízimos é uma questão de coração

Texto: Malaquias 3, 7              

Leitura: Deuteronômio 28 e Malaquias 3, 8-12

          

Queridos irmãos em Jesus Cristo,

Este texto se tornou muito popular entre pastores para exortar a congregação a pagar os dízimos, dizendo: se pagardes os dízimos, Deus vos abençoará abundantemente. Quem pagar 10%, ele receberá dez vezes mais de volta! Há pastores que tem a coragem de dizer isso. Eles só falam em dinheiro; eles prometem montes de ouro, mas esquecem que este texto não fala sobre um jeito pelo qual uma pessoa pode se enriquecer; este texto fala sobre muito mais do que dinheiro. Deus não pensa na CARTEIRA do seu povo, mas no CORAÇÃO do seu povo. O problema dos dízimos é um problema do CORAÇÃO. É sempre assim: as pessoas que não pagam os seus dízimos têm um problema de coração; elas não amam a Deus, mas amam ao dinheiro mais do que ao Senhor; Elas devem se converter.

 

Tornai-vos para Deus e Deus se tornará para vós

  • Tornai-vos para Deus;
  • Deus se tornará para vós.

TORNAI-VOS PARA DEUS

Não é sem motivo que o profeta Malaquias disse estas palavras ao povo de Israel. Deus mandou este profeta porque o povo tinha virado as costas para Deus. O povo não respeitava mais ap Senhor. Isso se tornou visível na vida do dia-a-dia deles, pois eles não respeitavam mais a lei do Senhor. O profeta Malaquias fala sobre isso em todo o seu livro. Este livro é uma grande acusação. Vou dar uns exemplos:

No capítulo I o Senhor Deus está reclamando, pois os sacerdotes desprezam o nome do Senhor e o povo oferece animais cegos para o sacrifício. Isso já é bastante para mostrar que o povo não respeita o Senhor Deus; mas há mais coisas que provam isso: os sacerdotes não ensinam... Para ler mais, clique aqui.

As muitas águas não poderiam apagar o amor

 

Leitura: Cant. Dos Cânticos 1: 6 – 2: 7 

Texto: Cântico Dos Cânticos 8: 6-7

 

Queridos irmãos em Jesus Cristo,

 

Quem nunca ouviu uma música e logo se lembrou do lugar ou da época em que a ouviu? Às vezes isso acontece com certas músicas que se tornam bem conhecidas. Num certo ano esta música foi popularíssima, estava em primeiro lugar da lista das músicas populares, todos os dias podia ouvir esta música no rádio ou na televisão. Depois de algum tempo a sua popularidade passa, mas quando você a ouve depois de muitos anos de novo, automaticamente as suas lembranças voltam àquele ano, àquele lugar, e àquela ocasião.

Por muito tempo tive essa experiência com a música “Desesperadamente apaixonada por você”. Uma música antiga de 1978. No verão desse ano esta música foi popularíssima. Cada dia ouvia-se pelo rádio. Foi de um musical, que se chamava “Grease”. Neste musical os personagens principais são um rapaz e uma moça.

O rapaz, um cara exibido com um casaco de couro preto, se apaixonou por uma moça tímida. E a história deste musical está ligada com esta pergunta: como eles se encontrarão? Dá para sentir a incerteza e a primeira paixão, que é tão típica para moços e moças que se apaixonam pela primeira vez.

Na primeira vez eles são completamente desorientados: embriagados de amor. A paixão te domina completamente. Não pode pensar em ninguém a não ser naquele rapaz ou naquela moça. Queres saber como é o nome dele, queres saber onde ela mora, o que ele faz; o rapaz fica inquieto e tenta localizá-la e quando encontra um sinal dela ou quando ela o encontra na rua e ele diz um simples ‘tchau’, o teu coração começa a bater mais forte, os bochechas ficam vermelhas, pode... Para ler mais, clique aqui.

Olhar com amor e ouvir com amor; sermão diaconal.

 

Texto: Provérbios 20, 12      

Leitura: Mateus 20, 29-34

 

Queridos irmãos em Cristo Jesus,

O ouvido que ouve e o olho que vê,

         O Senhor os fez, tanto um como o outro”.

Quando lemos este texto, nós nos perguntamos o que esta palavra do Senhor quer nos dizer.  Qual é a sabedoria dessa palavra?  Muitas pessoas tentaram resolver, mas muitas vezes o texto continua um enigma. Vamos também observar o texto e nos perguntar: o que Deus quer dizer a nós?

Não pode ser somente a ideia de que Deus criou o homem, os seus olhos, e os seus ouvidos, porque a Bíblia já revelou isso no livro de Gênesis. Um livro histórico que nos informa sobre os fatos da criação. O livro de Gênesis é assim, mas o livro dos Provérbios é diferente. Este livro fala sobre a sabedoria de Deus; sobre o temor do Senhor e sobre o Grande Mandamento: amar a Deus e amar aos nossos próximos. Este livro nos ensina como devem ser as nossas relações.

Nós devemos TER AMOR! Amor a Deus; e AMOR ao nosso próximo. A esposa, os pais, o filho, o amigo, o irmão, o pobre, o preguiçoso, o justo, o sábio, o rei etc. Os Provérbios mostram todas essas pessoas e nos explica como devemos tratá-las. Como devemos amá-las.

Agora, só é possível ter relações com essas pessoas se podemos VER E OUVIR; Uma pessoa que não pode ver, tem uma grande deficiência em construir relações, porque não pode ver. Mas ainda pode ouvir. O ouvido do cego é muito importante. O cego consegue ouvir detalhes que uma pessoa normal não consegue ver.

Então, imagine que o cego  perderá também a sua audição...!

Li uma vez um livro sobre um cego que foi maltratado por criminosos. Ele... Para ler mais, clique aqui.

O amor do nosso Deus é infinito

 

Texto: Salmo 103: 8-13

Leitura: Vários textos

 

Queridos irmãos em Jesus Cristo,

Quem é o nosso Deus? Como ele é? A Bíblia nos mostra vários aspectos de Deus. Por exemplo, em Êxodo 34, 6-7, diz:

“Senhor, Senhor,

Deus de compaixão e de piedade,

Lento para a cólera e cheio de amor e fidelidade;

Que guarda o seu amor a milhares,

Ele perdoa a falta, a transgressão e o pecado,

Mas a ninguém deixa impune

E castiga a falta dos pais nos filhos

E nos filhos dos seus filhos, até a terceira e quarta geração”.

Este texto nos mostra como Deus é. Ele é cheio de AMOR e fidelidade, é lento para a cólera, ele não fica com raiva logo; perdoa muitas faltas, transgressões e pecados. Esse é um lado; mas Ele tem também um outro lado:

“Mas a ninguém deixa impune

E castiga a falta dos pais nos filhos

E nos filhos dos seus filhos,

até a terceira e quarta geração”.

Parecem dois lados opostos. Num momento Deus é bondoso, misericordioso, cheio de amor e compaixão; e no outro, Deus é brabo, justo, cheio de raiva e rápido em castigar.

“Mas a ninguém deixa impune

E castiga os erros dos pais nos filhos

E nos filhos dos seus filhos,

até a terceira e quarta geração”.

Parece que Deus tem duas caras. Num momento uma cara boa, e no outro uma cara séria. O que devemos pensar disso? Para uma criança isso é muito difícil de entender. Se o pai é assim, descontrolado, a criança não entende nada e não gosta do pai. Agora o pai dá carinho, mas depois ele dá uma lapada. Que pensar disso? Será que o nosso Pai que está no céu é assim?... Para ler mais, clique aqui.

O Senhor é leal e bondoso para com Noemi

 

 

Texto: Rute 2, 20                                             

Leitura: Rute 1,19 - 2

 

Queridos irmãos,

Recentemente ouvimos uma parte da história de Rute, a moça de Moabe, que voltou para Israel com a sua sogra Noemi. Noemi fugiu para Moabe numa época em que o povo de Israel estava sofrendo. Não havia chuvas, a terra estava seca. Não havia trigo, não havia pão. Houve fome no país. E naquela época Elimeleque, Noemi e os seus filhos decidiram emigrar para Moabe, porque acharam que teriam mais chances ali. Mas o projeto ‘Moabe’ não deu certo. Elimeleque morreu, os dois filhos também, e não houve netos.

Então, no final das contas, Noemi decidiu voltar para Belém: a casa do pão. E quando ela entrou na cidade e falou com as velhas amigas, ela disse: “Não me chamem Noemi, melhor que me chamem de Mara, pois o Todo-poderoso tornou a minha vida muito amarga! De mãos cheias eu parti, mas de mãos vazias o Senhor me trouxe de volta. Por que me chamam Noemi? O Senhor colocou-se contra mim! O Todo-poderoso me trouxe desgraça!”.

Assim ela falou quando entrou em Belém, mas uns dias depois disso ela disse: “Seja este homem abençoado pelo Senhor, que não deixa de ser leal e bondoso com os vivos e os mortos!”. No início ela falou palavras amargas sobre O SENHOR, e em menos de uma semana ela mudou de opinião e estava elogiando O SENHOR. Então, podemos nos perguntar: o que aconteceu? Vamos ver isso. O tema do sermão é o seguinte:

 

O Senhor é leal e bondoso com as viúvas.

Vamos dar atenção:

1) À providência do Senhor;

2) Ao Espírito do Senhor.

3) À misericórdia do Senhor.

 

A providência do Senhor.

Já disse uma vez: “Tudo na vida de Rute fala ...Para ler mais, clique aqui.

Unidos até que a morte vos separe

 

 

Texto: Rute 1: 1-17

Leitura: Rute 1: 16-17

 

Queridos irmãos em Cristo Jesus,

Muitas coisas aconteceram nas últimas semanas antes deste casamento. Vocês tiveram que correr atrás de muitas coisas para resolver; pintar a casa, colocar cerâmica, contratar pedreiros, ligar para lá, para cá, resolver tudo para ter esta festa hoje. Foram muitas, muitas coisas. E no meio dessas coisas vocês participaram também de um encontro dos jovens. Faz 7 dias. Foi um dia maravilhoso, não foi?

Este encontro foi um prelúdio para hoje. Naquele dia falei sobre o casamento em geral e terminei a minha palestra com a palavra de Jesus, que encontramos em Mateus 7. Jesus disse: Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as pratica é como o homem prudente que construiu a sua casa sobre a rocha. Naquele momento já lhes disse: Cristo é a Rocha. Quem ouve as suas palavras e as pratica é como o homem prudente, que construiu a sua casa sobre a rocha.

[Pode substituir por informações pessoais dos noivos].

Agora, eu sei que vocês estão construindo a sua casa, o seu casamento, nesta rocha, que se chama Jesus Cristo. Faz mais do que 4 anos que conheço vocês. Andamos juntos com Jesus e juntos estudamos as palavras de Jesus; e durante todo esse tempo eu observei como vocês estão praticando as palavras de Cristo, vivendo uma vida cristã. E o fato de estarmos aqui para ter um culto para agradecer a Deus, e confirmar o seu casamento perante o Senhor, já mostra que vocês têm o desejo de dedicar toda a sua vida, também a vida conjugal, ao Senhor!

Até o convite deste casamento mostra este desejo, pois na parte de baixo dele está escrita uma palavra santa, que vem da Palavra de Deus ...Para ler mais, clique aqui.

Nós usamos cookies!

Ao utilizar este site, você concorda que este site coloca cookies no seu dispositivo. Um cookie é um pequeno arquivo de texto que o site usa para fazer a função do website e tornar sua visita eficiente.

Clique no contrato para um site totalmente funcional ou veja os detalhes na página de detalhes antes de concordar.

Scroll To Top