Texto: 1 Sam. 2, 1-11                                                                                 

Leitura: 1 Sam. 1                        

 

Queridos irmãos em Cristo Jesus,

 

O culto hoje será “cheio de graça”, porque vamos ouvir a história de Hannah, a mãe de Samuel. O nome dela significa: “Cheia de Graça”, e sabemos que ela experimentou esta graça em sua vida. Ela canta sobre isso, e por causa disso escolhi o cântico de Hannah como texto para o sermão.

Este cântico é um louvor. Hannah deu à luz uma criança e ela cantou um hino para engrandecer o nosso Deus. Ela disse: O meu coração se regozija no Senhor; a minha força está exaltada no Senhor; a minha boca se ri dos meus inimigos, porquanto me alegro na tua salvação. Não há santo como o Senhor; porque não há outro além de ti; e Rocha não há, nenhuma, como nosso Deus! Hannah agradeceu a Deus e glorificou  o Seu nome. Vamos dar atenção a Hannah e seguir o exemplo dela: engrandecer o nome do nosso Senhor.

JUNTO COM HANNAH ENGRANDECEMOS O SENHOR NA ALEGRIA E NA DOR.

  • O SENHOR É O DEUS DOS MORTOS;
  • O SENHOR É O DEUS DOS VIVOS;

O SENHOR É O DEUS DOS MORTOS.

Quando digo isso, penso em primeiro lugar no povo de Deus, que vivia na época de Hannah e que estava espiritualmente morto. Hannah vivia na Idade Média de Israel: Uma época escura em que poucas pessoas adoravam a Deus. A maioria do povo de Deus fazia o que achava reto nos próprios olhos; eles viviam de acordo com as suas compaixões, mas não viviam de acordo com a palavra de Deus. Havia muita idolatria; muitas pessoas adoravam outros deuses: os deuses dos Cananeus.

No meio dessa escuridão espiritual apareceram Juízes para guiar o povo no caminho do Senhor. Samuel foi um ...Para ler mais, clique aqui.