Domingo 15 CdH

 P.: O que você quer dizer com a palavra “padeceu’’?

R.: Que Cristo, em corpo e alma, durante toda a sua vida na terra, mas principalmente no final, suportou a ira de Deus contra o pecado de todo o gênero humano.

 

Texto: 1 Pedro 2: 21-25; 3: 13-18;

Leitura: Domingo 15ª

 

Queridos irmãos em Jesus Cristo,

Hoje vamos falar sobre o sofrimento de Jesus Cristo. O Credo Apostólico dá um grande passo. Ele pula do nascimento de Jesus até a morte de Jesus. Ele nasceu da virgem Maria .... E padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado. O Credo não fala sobre as coisas boas que aconteceram na vida de Jesus, mas focaliza no sofrimento e na morte de Jesus. Por quê?

Este ‘porque’ é muito interessante, pois falando sobre isso nós vamos descobrir a importância do sofrimento de Jesus para nós.

 

A importância do sofrimento de Jesus para nós.

  1. O sofrimento de Jesus é um sinal para nós;
  2. O sofrimento de Jesus é uma benção para nós;
  3. O sofrimento de Jesus é um exemplo para nós.

 

  1. O sofrimento de Jesus é um sinal para nós;

Falando sobre o sofrimento de Jesus nas aulas de catecismo, muitos congregados diziam que Jesus Cristo sofreu no final da sua vida. Isso quer dizer que Jesus Cristo sofreu SÓ no final da sua vida. Mas será que isso é verdade, irmãos?

O nosso Catecismo, falando sobre o sofrimento de Jesus, diz: O que você quer dizer com a palavra “padeceu”? E a resposta é assim: Que Cristo, em corpo e alma, durante TODA a sua vida na terra, mas principalmente no final, suportou a ira de Deus contra o pecado de todo gênero humano. Então, a reposta é essa: “ele padeceu durante TODA a sua vida”.

Os evangelistas nos dizem que Jesus padeceu durante toda a sua vida, desde o início até o fim.  Ele DEVIA padecer. Isso fazia parte do trabalho dele. Sendo o Filho de Deus, que se tornou homem, ele ia sofrer no nosso mundo depravado. Jesus mesmo enfatizou isso e apontou para o Antigo Testamento. Ele falou com os dois discípulos de Emmaus e lhes disse: “Insensatos e lentos de coração para crer em tudo o que os profetas anunciaram! Não era preciso que o Cristo sofresse tudo isso e entrasse em sua glória? E começando por Moisés e por todos os Profetas, interpretou-lhes em todas as escrituras o que a ele dizia respeito” (Lc. 24, 25-27)... Para ler mais, clique aqui.