Domingo 42 CdH

P. 111: O que Deus ordena no oitavo mandamento?

R.: Devo promover, tanto quanto possível, o bem do meu próximo e tratá-lo como quero que os outros me tratem. Além disso, devo fazer fielmente meu trabalho para que possa ajudar ao necessitado.

Texto: 1 Timóteo 6: 3-10

Queridos irmãos em Jesus Cristo,

Eu li uma certa vez no Jornal Gazeta de Alagoas que um habitante de Maceió se tornou um milionário. Ele participou da Mega-Sena e ganhou mais de dois milhões de Reais! Depois disso, alguns irmãos me perguntaram se um crente poderia participar de tal coisa, a Mega-Sena ou outro tipo de loteria. Meditando sobre esta pergunta, eu devo dizer: NÃO! Um cristão não pode participar deste tipo de jogo. Até mesmo se ele for doar 10% ou mais à igreja. Parece-me que este tipo de jogo não está em concordância com a palavra de Deus. Não está em concordância com o oitavo mandamento, nem com o décimo mandamento.

Talvez uma pessoa pense: Mas isso não é um assunto diferente? O sermão não é sobre o oitavo mandamento? Quem joga, furta? Não, não é assim. Quem joga não é um ladrão, mas ele não vive conforme a vontade de Deus. Pois o que Deus quer com este oitavo mandamento? Ele quer proteger a nossa vida, também os nossos bens. Ele quer nos proteger contra ladrões e ele quer nos ensinar para não sermos ladrões, mas para ganhar a nossa renda duma...Para ler mais, clique aqui.

Mateus 12, 1-8

Catecismo Domingo 38 // Catecismo de Westminster p. 117

 

Queridos irmãos em Cristo Jesus,

 

A questão em Mateus 12 é se alguém pode trabalhar no dia do Senhor. Não somente durante a hora do culto, mas também se pode trabalhar fora da hora do culto! Os Fariseus disseram: não! De jeito nenhum! Veja o quarto mandamento!

“Lembra-te do dia do sábado para santificá-lo. Seis dias trabalharás e farás todo o seu trabalho, mas o sétimo dia é o dia do Senhor teu Deus; não farás nenhum trabalho. Nem tu, nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o estrangeiro que vive na sua casa”. Eles guardam esta lei rigorosamente. Nenhum trabalho. Nem uma obra grande nem uma obra pequena; nem a reforma da casa, nem a limpeza da casa, nem ligar a luz da casa. Nenhum trabalho. Assim eles guardam a lei, sem observar as circunstâncias. Mandamento é mandamento. Ordem é ordem. Nada pode mudar isso. Eles seguiram o quarto mandamento ao pé da letra!

Mas Jesus não era assim.  Ele não era um formalista. Ele criticou a posição dos Fariseus e nos ensina uma atitude mais profunda, mais espiritual.

 

Jesus nos ensina que é licito violar temporalmente o descanso no dia do Senhor

  • Se tiver uma necessidade (vs. 1-8);
  • Se tiver uma emergência (vs. 11);
  • Se tiver uma oportunidade de fazer o bem (12);

 

Acabamos de ler Mateus 12 e ouvimos que Jesus estava viajando com os seus discípulos no dia do sábado. Atravessando as searas. E não era uma pequena viagem de dez ou vinte minutos, mas provavelmente uma viagem de algumas horas, porque os seus discípulos ficaram com fome (MT 12,1), e por causa disso entraram no campo a colheram espigas e a comeram.

Hoje em dia ninguém acharia um problema se um irmão pegasse um fruto de uma árvore para comer no dia do domingo. Mas os Fariseus, que observaram isso, reagiram logo. Eles funcionavam como as guardas da lei. Eles eram policiais morais, que deviam guardar a lei e registrar as infrações da lei... Para ler mais, clique aqui.