Texto: Colossenses 3, 15 e 16

Leitura: Mateus 18, 23-35

 

Queridos irmãos,

O tema deste culto é que devemos ser AGRADECIDOS. Jesus nos contou uma história sobre a ingratidão. Quero ler esta história. [Ler Mateus 18, 23-35].

A pior das fraquezas é a ingratidão. Como é difícil lidar com pessoas assim! Você faz de tudo para agradar uma pessoa e, no fim das contas, não ouve sequer um “muito obrigado”.  Pior ainda quando a pessoa ingrata se volta contra você, com acusações que não pode provar, movidas nem se sabe por quê.  É muito doloroso quando isso acontece.

Se você já sentiu o gosto amargo da ingratidão, pode saber um pouco de como Deus se sente quando isto acontece em relação a Si mesmo. Deus está cansado de receber isso de suas criaturas. O quanto Ele faz por aqueles que ama, sem receber sequer o reconhecimento de um coração agradecido!

Jesus nos revela isso e Ele nos exorta para sermos agradecidos. Paulo, o apóstolo de Jesus, fala sobre isso em Cl. 3, 12-16

 

Tema: SEDE AGRADECIDOS!

  • Com a palavra de Cristo na mente;
  • Com a paz de Cristo no coração;
  • Com o louvor a Deus na boca;

 

  1. Sede Agradecidos com a palavra de Cristo na mente!

 

Queridos irmãos,

Existe um cântico que diz: JESUS, ENTRE EM MEU CORAÇÃO!

Sei que algumas crianças conhecem bem este cântico. Agora elas o conhecem bem, mas será que elas também entendem o que estão cantando? O que isso quer dizer: JESUS, ENTRE EM MEU CORAÇÃO? Será que Jesus, como homenzinho, entra em nosso coração? Não, irmãos, não é assim. Existe uma expressão que explica mais ou menos o sentido. Paulo disse: “Habite ricamente em vós a palavra de Cristo”.

Paulo quer que a palavra de Cristo habite ricamente em todos os irmãos. Ele quer que eles tenham bastante conhecimento da Palavra de Cristo! Isso é importante! Porque O Espírito Santo semeia a fé na nossa mente através da pregação da Palavra. O conhecimento é o início da fé e do temor a Deus. A Palavra de Deus diz em Romanos 10, 13-15:

“Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.

Como, porém, invocarão aquele em que não creram?

E como crerão naquele de quem nada ouviram?

E como ouvirão, se não há quem pregue?

Assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo”...Para ler mais, clique aqui.

Domingo 32

P. 86. Visto que fomos libertados de nossa miséria, por Cristo, sem mérito algum de nossa parte , s o m e n t e p e l a g r a ç a , p o r q u e a i n d a devemos fazer boas obras? R. Primeiro: porque Cristo não somente nos comprou e libertou com seu sangue, mas também nos renova à sua imagem, por seu Espírito Santo, para que mostremos, com toda a nossa vida, que somos gratos a Deus por seus benefícios e para que ele seja louvado por nós. Segundo: para que, pelos frutos da fé, tenhamos a certeza de que nossa fé é verdadeira e para que ganhemos nosso próximo para Cristo, pela vida cristã que levamos.

P. 87. Não podem ser salvos, então, aqueles que continuam vivendo sem Deus, se gratidão e não se convertem a ele? R. De maneira alguma, porque a Escritura diz que nenhum impuro, idólatra, ladrão, avarento, maldizente, assaltante ou semelhante herdará o reino de Deus.

 

 Leitura: Domingo 32

Queridos irmãos em Jesus Cristo,

Vocês SENTEM isso também no coração? Esta alegria, esta felicidade, que temos em Cristo! Esta gratidão por TUDO o que ele fez por nós! Isso não é um sentimento, que temos num momento especial na nossa vida, mas isso deve ser um sentimento que domina toda a nossa vida, desde que nos convertemos. Um verdadeiro cristão deve saber esta GRATIDÃO profunda, que mudou a sua vida. Um cristão que vive sem gratidão no seu coração, não é convertido. Um cristão que vive sem gratidão no seu coração, não entendeu nada do evangelho. Ele não entende nada do sacrifício...Para ler mais, clique aqui.

 

Texto: Salmo 107                             

 

Queridos irmãos em Jesus Cristo,

Estamos reunidos aqui para louvar ao Senhor. Para demonstrar-mos gratidão pelas suas bênçãos. As suas bênçãos sobre o nosso trabalho. Este trabalho pode ser feito de várias maneiras: há pessoas que trabalham em casa e cuidam das crianças; outras pessoas trabalham numa escola; existem pessoas que cuidam da limpeza de uma casa ou de uma escola; outras trabalham numa empresa, ou estudam na faculdade. O nosso trabalho conhece uma grande variedade. E cada um de vocês tem os seus problemas e preocupações no seu trabalho. E com estes sentimentos estamos aqui reunidos.

Podemos agradecer a Deus, mas isso não quer dizer que o agradecemos pelo mesmo motivo; pode ser que uma pessoa tenha muitos motivos para demonstrar sua gratidão e agradecer a Deus, e outra pessoa tenha poucos; pode ser que há irmãos que estão sem preocupações; mas pode ser que há irmãos que estão com problemas financeiros.

Neste salmo encontramos várias pessoas que agradeceram a Deus. Cinco pessoas. Cada uma fala sobre as suas experiências em sua vida com o Senhor e cada uma diz porque ela quer agradecer a Deus. Devemos prestar atenção nessas pessoas. Devemos prestar atenção no que elas nos contam para nos tornarmos sábios e pensarmos nisso e meditarmos no amor de Deus, o Senhor!

  1. O FUGITIVO

Em Salmo 107 fala-se em primeiro lugar sobre um fugitivo (vss. 4-7); ele conta sobre as suas experiências... no deserto (vs.4). Num mundo inóspito. Não há nada neste mundo; nada cresce; só há areia; não há água, nem grama, nem árvores, nenhuma sombra se vê. Só terra seca e quente. Assim é um deserto. Este homem estava lá. Ele andava perdido pelo deserto (4), pois não havia um caminho no deserto. Um caminho é feito, quando muitos homens passam por um lugar... Para ler mais, clique aqui.