Baixar sermão

 

Texto: Isaías 6, 1-7
 

Queridos irmãos em Jesus Cristo,

Podemos dizer que a profecia de Isaías 6 é uma das mais impressionantes da Bíblia. O que Isaías experimentou é muito especial. Ele VÊ o Senhor. Em toda a sua majestade. Em toda a sua santidade celestial. Isso não acontece todos os dias. Só poucas pessoas experimentaram isso. Profetas. E nem todos os profetas; somente alguns.

Moisés, por exemplo. Ele descobriu a presença de Deus na sarça, que não se consumia. E Elias. Ele tinha um encontro com Deus (1 Reis 19) e sentiu uma brisa suave, e sabia que o Senhor se aproximara. Ezequiel tivera uma outra experiência: Ele viu o Senhor se aproximando numa tempestade. Homens especiais; eleitos por Deus.

Isaías é como eles. Ele também recebeu uma revelação especial do Senhor. Ele recebeu uma visão enquanto estava no templo. E o que ele viu, foi impressionante. Nós podemos sentir isso. Isaías se sentiu pequeno. Ele disse: “Vi o Senhor sentado sobre um trono alto e elevado. A cauda da sua veste enchia o santuário”. Então, irmãos! O templo era uma construção enorme, onde qualquer pessoa se sentia pequena. E neste templo enorme Isaías viu A CAUDA, A PARTE MAIS BAIXA DA VESTE REAL DO SENHOR. Esta construção enorme está cheia da majestade de Deus, e o que Isaías viu foi só uma parte pequena disso.

Isaías se sente uma formiguinha, vendo a cauda da veste real do Senhor. Pequeno, ele é muito pequeno perante Deus. E este sentimento se torna mais forte por causa dos serafins. Estes seres celestiais enormes estão em redor do trono e anunciam como um coral de homens com voz baixa “A SANTIDADE DE DEUS: SANTO, SANTO, SANTO É O SENHOR”.

O Senhor é perfeitamente santo. Nele não... Para ler mais, clique aqui.

L: 2 Reis 2, 1-18

T: 2 Reis 2, 19-24

 

Queridos irmãos/irmãs

 

Faz pouco tempo que tive uma conversa com alguém sobre a história de Eliseu, que saneou a fonte da água em Jericó. Ela me disse que esse texto não servia para pregar. Eu logo reagi, porque não concordei. A palavra de Deus nos foi dada para fortalecer a nossa fé, e acredito que toda palavra de Deus serve para pregar. Sei que existem textos difíceis, ou até textos bem conhecidos que não são fáceis para pregar, mas qualquer texto serve para pregar o evangelho. Quer dizer: o evangelho de Cristo.

Acredito que a Bíblia é Cristocêntrica. Não somente os Evangelhos e as cartas dos apóstolos, mas também as profecias e as histórias do Antigo Testamento. Todas elas, de uma ou outra maneira, apontam para o Cristo. O nosso problema é descobrir a relação correta com Ele.

Então, vamos observar mais uma vez a história de Eliseu em Jericó. [Leitura 2 Reis 2, 19-22]. Lendo a história, me perguntei: qual é a mensagem para nós? O milagre só servia para os habitantes de Jericó OU ele tem também um significado para nós, no século 21? Sei que existem pregadores que logo iam se focalizar no prato novo e no sal. Querem usar esses elementos para fazer milagres nos seus cultos. Mas será que a mensagem é essa? Fiquei com dúvidas e comecei a ler o contexto. O Capítulo inteiro.

Este capítulo nos informa sobre o fim do trabalho profético de Elias e o início do trabalho profético de Eliseu. O que aconteceu em Jericó é o primeiro ato dele, e logo depois segue o que aconteceu com os adolescentes em Betel. Observando isso, notei um contraste que encontramos mais vezes na Bíblia. O contraste entre a BENÇÃO e a MALDIÇÃO. A Palavra de Deus... Para ler mais, clique aqui.

Texto: Amós 1, 1

Leitura: Amós 7, 10-17

Queridos irmãos em Cristo Jesus,

Hoje vamos dar atenção às profecias de Amós. O que esse profeta tem a dizer a nós? Esta pergunta não é fácil, irmãos! Especialmente observando o profeta Amós. Ele profetizou ao povo de Israel; numa época que é completamente diferente da nossa. Tudo o que ele diz está completamente ligado com a vida daquele povo. Lendo as profecias de Amós, parece que estamos lendo uma carta antiga, que foi escrita no passado e direcionada a pessoas desconhecidas.  Lendo estas profecias, uma pessoa se sente um estrangeiro. A carta é interessante, mas parece que ela não tem nada a dizer a nós pessoalmente.

Muitas pessoas reagem assim, mas quero dizer alguma coisa sobre isso, porque esta carta não é uma carta qualquer. O autor não é uma pessoa qualquer. Ele é um profeta!! Ele não fala de si mesmo, mas traz a Palavra de Deus! De fato podemos dizer que esta carta é uma carta que Deus mandou através do profeta Amós. Quando observamos esta carta assim, ficamos mais interessados no conteúdo, porque o Deus dos profetas é também o nosso Deus!! Vamos conhecê-lo melhor quando prestarmos atenção às suas promessas e profecias.

A importância desses profetas cresce ainda mais se pensarmos nas palavras do apóstolo Pedro (1 Pe. 1, 11-12), que disse que os profetas não serviam a si mesmos, mas eles serviam a nós: o povo do Novo Testamento, a igreja. As profecias do Antigo testamento foram reveladas em primeiro lugar ao povo de Israel, mas serviam, em segundo lugar, à igreja de Cristo!

Isso não quer dizer que tudo serve diretamente para nós. Existem algumas profecias neste livro que foram claramente ditas ao povo de Israel. Pensem em Amós 5, 27, onde está escrito: “Eu... Para ler mais, clique aqui.

T. Vários textos.

L. Domingo 12 CdH

Queridos irmãos em Cristo Jesus,

Às vezes, quando devemos preencher um documento oficial, nós devemos também preencher uma parte que fala sobre a nossa religião. Qual é a sua religião? Você é Judeu, Muçulmano, Budista, Espírita ou Cristão? Todos nós aqui somos cristãos. Quer dizer: somos seguidores de Jesus CRISTO. Por causa disso somos chamados ‘cristãos’.

A primeira vez que isso aconteceu foi na Antioquia (Atos 11,26). Ali os discípulos são chamados cristãos. Agora, lendo isso, parece que este apelido servia para distinguir os discípulos como grupo no meio dos judeus. Os discípulos foram também judeus, mas eles seguiam Jesus Cristo e por causa disso foram chamados ‘cristãos’.

A palavra ‘cristão’ funciona como uma etiqueta, desde àquela época até hoje. Este nome serve para definir a sua religião no meio das grandes religiões mundiais. Assim funciona este nome no mundo, mas na Bíblia a palavra ‘cristão’ funciona de uma maneira diferente. Na Bíblia a palavra ‘cristão’ quer dizer: eu sou de Cristo. Se uma pessoa tiver o Espírito de Cristo, esse tal é dele (Rom. 8, 9).

Na Bíblia o nome ‘cristão’, não é somente uma etiqueta. Este nome significa que você tem uma relação com Cristo; tem um compromisso com Ele. Você é um cooperador com Cristo. Ele lhe deu do seu Espírito para que você o sirva.

O nosso Catecismo fala sobre este aspecto do nome ‘cristão’, que significa ‘ungido’, e liga este nome com os três ungidos que encontramos na Bíblia: os profetas, os sacerdotes e os reis. Três servos de Deus, que foram ungidos em sua vida para servir a Deus como rei, sacerdote ou profeta.

O catecismo pergunta: Por que você é chamado cristão? Porque pela fé sou membro de Cristo e, por isso, também sou ungido para ser ... Para ler mais, clique aqui.