Texto: 1 Samuel 28

Leitura: Lucas 16, 19-31

 

Queridos irmãos em Jesus Cristo,

 

Vivemos num país onde o espiritismo é muito forte; muitas pessoas gostam de visitar um necromante para adivinhar o futuro. As pessoas pensam que os espíritos dos mortos podem revelar as coisas do futuro.

Até a Bíblia fala sobre necromantes e adivinhos. A palavra de Deus avisa contra essa prática de procurar um médium para descobrir as coisas do futuro.  Veja, por exemplo, os textos em Levítico 19 e 20 e também Deuteronômio 18, onde Deus proibiu esta prática.

Sabendo disso, a história de I Samuel 28 chama a atenção. Nesta parte da Bíblia lemos sobre uma reunião com uma médium, que chama o espírito de Samuel para revelar o futuro ao rei Saul.  Essa é a primeira impressão que recebemos, lendo essa história.

Mas depois da primeira reflexão, surgiram algumas dúvidas. Fiquei pensando sobre essa história, pois a achei esquisita, uma história que deixa um crente com muitas perguntas. Por exemplo: por que este relato se encontra na Bíblia? Para dizer que o espiritismo tem razão? Para estimular ou para desanimar as pessoas a consultar os espíritos? Outra pergunta: o espírito sabe as coisas do futuro; ele tem acesso ao plano de Deus?

Mais uma pergunta: o necromante pode chamar qualquer espírito? O necromante tem acesso ao céu? Deus deixa os necromantes perturbarem a vida dos crentes ali no céu? E ainda mais uma pergunta: Será que Deus, que de jeito nenhum quis falar mais com Saul, mandou o espírito de Samuel para revelar o futuro? Será que Deus quer usar um necromante para revelar as coisas? Não é uma prática que Ele mesmo proibiu? Estas perguntas me deixaram com dúvidas. E finalmente cheguei a esta pergunta: Será que Saul realmente falou com o espírito ...Para ler mais, clique aqui.

 

 

Texto: 1 Samuel 16: 1-13                                           

Leitura: 1 Samuel 15

 

Era uma tarde.

O som de uma bela música enchia o ar livre.

Embaixo de uma árvore... em sua sombra.... protegido contra o sol... estava um menino de mais ou menos 15 anos. Ele era ruivo, de belos olhos e boa aparência. Ele estava tocando uma harpa. Os seus dedos tocavam suavemente as cordas e o vento levava o som da música. Enquanto estava tocando, os olhos dele observavam o campo que estava a sua frente. Muitas ovelhas estavam deitadas ao seu redor; outras estavam mais distantes, comendo a grama. Mais distante ainda estava uma pequena cidade em cima de uma colina. De repente o menino parou de tocar. Ele observava intensamente a cidade, que estava mais ou menos a uma distância de 500 metros, e um rapaz saiu correndo daquela cidade em sua direção; ele fazia sinais com as mãos e gritou:

- Davi! Davi!

Davi se levantou e ficou esperando, até que o rapaz chegou perto dele.

- Davi! Você deve voltar para casa. O seu pai está te chamando.

Davi reagiu surpreso.

- Voltar para casa? Mas eu estou aqui com as ovelhas.

- Sem problema - diz o rapaz - Eu cuido delas. Mas você tem que voltar para casa. Eles querem jantar e o seu pai quer que você esteja presente.

- EU? Por quê?

- Não sei. Hoje chegou um homem velho em sua casa. Ele estava com um novilho. Ali ele matou o novilho e depois disso ele convidou todos os anciãos da cidade, junto com o seu pai e os seus irmãos, para um jantar. E este homem queria que você estivesse ali também. Ele disse: “Manda chamá-lo, pois não nos assentaremos à mesa sem que ele venha”.  Então o seu pai me mandou te chamar. Apressa-te, porque estão esperando para ...Para ler mais, clique aqui.

 

 

Texto: 1 Sam. 2, 1-11                                                                                 

Leitura: 1 Sam. 1                        

 

Queridos irmãos em Cristo Jesus,

 

O culto hoje será “cheio de graça”, porque vamos ouvir a história de Hannah, a mãe de Samuel. O nome dela significa: “Cheia de Graça”, e sabemos que ela experimentou esta graça em sua vida. Ela canta sobre isso, e por causa disso escolhi o cântico de Hannah como texto para o sermão.

Este cântico é um louvor. Hannah deu à luz uma criança e ela cantou um hino para engrandecer o nosso Deus. Ela disse: O meu coração se regozija no Senhor; a minha força está exaltada no Senhor; a minha boca se ri dos meus inimigos, porquanto me alegro na tua salvação. Não há santo como o Senhor; porque não há outro além de ti; e Rocha não há, nenhuma, como nosso Deus! Hannah agradeceu a Deus e glorificou  o Seu nome. Vamos dar atenção a Hannah e seguir o exemplo dela: engrandecer o nome do nosso Senhor.

JUNTO COM HANNAH ENGRANDECEMOS O SENHOR NA ALEGRIA E NA DOR.

  • O SENHOR É O DEUS DOS MORTOS;
  • O SENHOR É O DEUS DOS VIVOS;

O SENHOR É O DEUS DOS MORTOS.

Quando digo isso, penso em primeiro lugar no povo de Deus, que vivia na época de Hannah e que estava espiritualmente morto. Hannah vivia na Idade Média de Israel: Uma época escura em que poucas pessoas adoravam a Deus. A maioria do povo de Deus fazia o que achava reto nos próprios olhos; eles viviam de acordo com as suas compaixões, mas não viviam de acordo com a palavra de Deus. Havia muita idolatria; muitas pessoas adoravam outros deuses: os deuses dos Cananeus.

No meio dessa escuridão espiritual apareceram Juízes para guiar o povo no caminho do Senhor. Samuel foi um ...Para ler mais, clique aqui.