Domingo 16b CdH

P. 44. Por que se acrescenta: “desceu ao inferno”?

R. Porque meu Senhor Jesus Cristo, sofre, principalmente na cruz, inexprimíveis angústias, dores e terrores. Por isso, até nas minhas mais duras tentações, tenho certeza de que ele me libertou da angústia e do tormento do inferno.

Texto: 1 Pedro 3: 18-22
Leitura: Domingo 16b

Queridos irmãos em Jesus Cristo,

Hoje vamos falar sobre o inferno. Isso não é um assunto que tocamos regularmente uns com os outros; e não é um assunto sobre o que os nossos
pastores pregam regularmente. Há outras igrejas onde os pastores pregam regularmente sobre a condenação e o inferno, mas aqui não. Nas nossas
igrejas os membros pensam, sim, sobre esses assuntos, mas não falam muito sobre isso. Não é diretamente uma realidade na nossa vida. O céu e o inferno existem no horizonte da nossa vida.

Somente por causa disso já é bom que falemos especialmente sobre este assunto. Não dá para negar este assunto ou para esquecer que o inferno
existe. Há pessoas que dizem que o inferno não existe, mas o nosso Senhor Jesus Cristo fala sobre isso. Para Jesus o inferno existia realmente: ele falou sobre isso, ele avisou contra isso, ele viu o poder do inferno em redor dele, ele viu o poder do inferno aqui na terra, e ele lutou contra isso. Jesus Cristo falou sobre isso e por causa disso a igreja de Cristo não pode ficar calada; é por causa disso que a igreja fala sobre isso nesta confissão, dizendo que ‘Jesus Cristo desceu ao inferno’. Hoje queremos descobrir o que isso quer dizer, pois não é tão fácil para entender.

O significado da descida de Cristo ao inferno:

1) Na história da igreja;
2) Nas suas mais duras tentações.

O significado da descida de Cristo ao inferno na história da igreja

Irmãos, esta parte é a mais complicada do nosso credo apostólico. Por causa dela havia muitas discussões na história da igreja. Há muitas opiniões
diferentes sobre esta parte da doutrina. ... Para ler mais, clique aqui.

Pode ser lido se acontecer um pecado público na congregação.

 

Texto: I Coríntios 10: 12-13    

Leitura: I Coríntios 10: 1-13

Queridos Irmãos em Jesus Cristo,

 

A tentação. Quem não a conhece? Todos os dias as tentações estão ao nosso redor. Encontramos as tentações na praia, na rua, e até em nossa casa. Pela televisão, as tentações entram em sua casa: Umas moças bonitas, seminuas, aparecem na tela para lhe convidar e estimular a aproveitar esta vida. Elas apresentam várias coisas. Quer uma cervejinha redondinha? Quer um carro novo? Elas estão apelando aos seus desejos básicos, como fome, ou cobiça; Elas tentam lhe seduzir para que comprem as coisas que elas oferecem. Um carro maior! Ou outros móveis! Já pensou numa casa própria? Quer um conselho? Então ligue tal número e fulano vai te ajudar. Sedutores modernos, irmãos. Tentações modernas.

Aqueles que querem se casar encontrarão essas tentações em seu caminho, irmãos! Pois o casal precisa de uma casa própria, de móveis, precisa de uma festinha, de salgadinhos e de bebidas, precisa de música; e o casal moderno precisa de um lugar onde os convidados possam dançar. Tudo isso deve ser realizado. Parece uma obrigação, pois o mundo quer isso, é o desejo dele.

Neste ponto não há nenhuma novidade em baixo do sol. Pois antigamente os homens estavam desejando coisas iguais. 1 Co. 10 mostra isso. Neste capítulo o apóstolo Paulo nos mostra vários exemplos da história do povo de Israel. Talvez possamos dizer assim: o apóstolo Paulo nos mostra várias "fotos" da história de Israel.  Pois ele fala sobre vários momentos importantes que aconteceram antigamente. Por exemplo: Paulo mostra uma fotografia da festa com o bezerro de ouro; (podemos ler mais sobre isso em Êx. 32). Foi uma grande festa. Uma mega festa. Com muita alegria. O povo se divertiu muito. Mas o Senhor não!...Para ler mais, clique aqui

 

 

Texto: Juízes 15, 9-20         

Leitura: Hebreus 11, 32             

                                            

Queridos irmãos em Jesus Cristo,

As crianças gostam muito de ouvir sobre a história de Sansão. Ele age como aqueles heróis da televisão. Sansão é um super homem com grande poder. Ele matou um leão com as suas mãos; quebrou as cordas, novas, como se fossem fios de linho queimados ao fogo; matou 1000 homens com a queixa de um jumento; levantou as portas enormes de uma cidade e colocou-as no topo de uma montanha; ele é um guerreiro, que impressiona por causa do seu poder.

Mas ele é um bom exemplo para os nossos filhos? Os nossos filhos devem seguir o exemplo dele? Também moralmente? Ele se casou com uma mulher descrente; matou muitas pessoas descrentes; destruiu a ceifa de trigo; visitava as prostitutas. Este homem é um bom exemplo? Como devemos avaliar a vida dele?

Sansão é um exemplo para nós?

Vamos observar:

  1. A força de Sansão;
  2. A sua fraqueza;
  3. Sua .

A força.

Falando sobre a vida de Sansão podemos facilmente nos enganar, observando somente o lado humano deste homem. Ele é um homem com grandes poderes e com paixões intensas. Se tal homem vivesse em nossa igreja, ele provavelmente seria disciplinado, baseado no sexto mandamento (não matarás) e no sétimo mandamento (não adulterarás).  Mas não devemos esquecer que tudo isso estava num contexto; pois devemos observar, também, o outro lado da vida dele. O lado divino. Pois foi Deus que estava ativo e Ele usou Sansão. Isso já ficou claro no período antes do seu nascimento. Pois o nascimento dele foi um milagre. Quer dizer: uma coisa sobrenatural, que foi ...Para ler mais, clique aqui.