“Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens”

Gostei dessa imagem: Um pescador em pé, na água. Ele joga a rede: uma vez, duas vezes, e muitas vezes mais. Às vezes ele pega alguns peixes, mas, muitas vezes, ele não pega nada. Um pescador deve ser persistente. Ele deve ter paciência, pois o resultado não depende dele, mas da graça de Deus. Os apóstolos de Jesus aprenderam isso quando voltaram a pescar (João 21, 1-14). Eles pescaram durante toda a noite, e não pegaram nada. Nada, nada, nada! E quando voltaram para a praia, um homem (Jesus) lhes disse “Lançai a rede à direita do braço, e achareis”. Eles fizeram isso e logo sentiram que a rede tinha se enchido com muitos peixes. Jesus causou isso. Ele quis ensiná-los que ele é o dono do mar a da terra. Ele não queria que eles voltassem pescar. Este trabalho não seria abençoado por Deus. Cristo os tinha chamado para serem pescadores de homens. Eles deviam jogar as redes no mar imenso da humanidade. É isso que Cristo quer. Ele mandou e disse: “Ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias, até a consumação do século!”. Cristo é soberano. Ele enviará os homens às redes da igreja, para que sejam salvos. Eu sou de uma família de pescadores. O meu avô era pescador e o meu pai também. Mas o meu caminho era diferente. Fui chamado para ser pescador de homens. Deus abriu uma porta aqui em Maceió. Sob a graça de Deus instituí uma congregação no bairro do Village Campestre II; agora jogaremos as redes no bairro do Salvador Lira. Que Deus abençoe a obra missionária da igreja reformada, para que o nome dEle seja glorificado.

 

Foto-Familie-200x300