Os sacramentos são sinais das promessas de Deus.

T: Efésios 5, 4-33

L: Domingo 25 CdH

             

Queridos irmãos em Jesus Cristo,

Nas semanas que vêm quero pregar sobre OS SACRAMENTOS: o batismo e a santa-ceia. É bom falar sobre o uso certo dos sacramentos, pois existem muitas diferenças entre as igrejas a respeito disso. A Igreja Católica trata os sacramentos como se tivessem um poder mágico; as Pentecostais desprezam os sacramentos; há ogrejas evangélicas que se recusam a usá-los, dizendo que não precisamos deles; o Exército da Salvação, que trabalha muito na área social, no meio dos pobres, não administra os sacramentos; não querem saber de nada sobre isso, pois acham que os sacramentos causaram muitas brigas entre as igrejas e entre os crentes.

E neste ponto eles têm razão, mas o problema não está nos santos sacramentos que Cristo nos deu, e sim nas pessoas impuras, que desprezaram as coisas santas. O sacramento é bom, mas muitas pessoas o tratam mal. Deus nos deu os sacramentos e devemos honrá-los; e faremos isso se entendermos POR QUE Deus nos deu estes sacramentos.

Vou mostrar isso com um exemplo simples que todo mundo pode entender. Vou comparar o sacramento com um anel. O anel de casamento. Este anel tem um certo valor. Não estou falando sobre o valor de ouro desse anel; pois ele vale mais do que o ouro pode me dar. Este anel é um SINAL e um SELO da aliança que foi feita entre mim e a minha esposa. No dia do nosso casamento fizemos uma aliança. Eu e ela. E nós fizemos promessas naquele dia. Prometi ser fiel a ela. Em todos os dias da minha vida. Nos dias bons e nos dias ruins. Na riqueza e na pobreza. Na saúde e na doença. Este anel me lembra daquele momento, pois dentro dele está gravado o nome da minha esposa, o dia do nosso noivado e o dia do nosso casamento.

Assim o anel funciona com um SINAL. O anel me lembra do dia do meu casamento. O anel me lembra das promessas da minha esposa; me lembra do amor dela. Um sinal e um SELO; pois no fim da cerimônia nós trocamos os anéis. Eu dei um a ela e ela me deu outro igual. Dois anéis iguais que fecharam e marcaram a cerimônia da nossa aliança.

Agora, irmãos, uma pergunta. Por que os casais trocam anéis? Não pode fazer essa cerimônia sem anéis? Sim, pode! Mas todo mundo vai sentir falta da troca de anéis, pois o anel tem um certo valor. Um casamento sem anel é como uma festa sem bolo. Um churrasco sem carne. Faz parte do casamento. O anel é o SINAL e o SELO do casamento.

Pois se um homem vai passear sozinho e, antes disso, ele tira o anel e o coloca em sua carteira, todo mundo vai pensar algo. Por que ele não quer andar com es...Para ler mais, clique aqui

Nós usamos cookies!

Ao utilizar este site, você concorda que este site coloca cookies no seu dispositivo. Um cookie é um pequeno arquivo de texto que o site usa para fazer a função do website e tornar sua visita eficiente.

Clique no contrato para um site totalmente funcional ou veja os detalhes na página de detalhes antes de concordar.