L:Apocalipse 1, 9-18;

    Ap. 3, 7-13                                           

    Ap. 21, 9.10.11.27;                            

    Ap. 22                

T: Domingo 31 CdH

 

Queridos irmãos e irmãs,

Nesta semana li um artigo em Cristianismo Hoje, que disse que quase todas as igrejas sofrem da síndrome dos Vinte Anos. Quer dizer: a falta dos jovens adultos na igreja. A maioria dos jovens (mais do que 80%!) abandonam a igreja depois do ensino médio. Isso chamou a minha atenção, porque a nossa igreja também sofre por causa disso.

A razão pela qual muitos jovens abandonam a igreja é porque a sua fé não era pessoalmente significativa para eles. Em outras palavras, eles não tinham uma fé verdadeira. A fé deles não se enraizou na vida da igreja e não era resistente contra ideias alheias. Mais da metade deles mudaram suas visões cristãs e abandonaram a igreja.

Relacionado a esse fenômeno é a crise de muitas igrejas que consequentemente abandonaram os princípios bíblicos e fazem de tudo para atrair os jovens. Danças, coreografias, bandas, trio-elétricos e artistas devem atrair e divertir o público; a pregação deve ser breve e atrativa e o pastor sempre deve ser simpático, e não pode levantar o dedo ou apontar a alguém, como o profeta Natã fez com Davi, quando falou sobre o pecado que ele cometeu.

Hoje em dia as pessoas não gostam dos oficiais que falam com autoridade, admoestam os irmãos e apontam os pecados ou exortam alguém a se converter e mudar a sua vida. Um dos motivos é que as pessoas observam os oficias como homens fracos, que pecam também. Quem aponta alguém com seu dedo deve se lembrar que ele mesmo é um pecador, que deve se arrepender diariamente dos seus pecados e fraquezas.

Ninguém pode negar isso, mas, apesar disso, nós devemos reconhecer que...Para ler mais, clique aqui.