Skip to content

Berichten getagd ‘Natureza Humana’

A queda do homem e a sua corrupção

Domingo 3 CdH

P. 6: Mas Deus criou o homem tão mau e perverso?

R.: Não, Deus criou o homem bom e à sua imagem, isto é, em verdadeira justiça e santidade para conhecer corretamente a Deus, seu Criador, amá-lo de todo o coração e viver com ele na eterna felicidade, para louvá-lo e glorificá-lo.

P. 7: De onde vem, então, essa natureza corrompida do homem?

R.: Da queda e desobediência de nossos primeiros pais, Adão e Eva, no paraíso.

Ali, nossa natureza tornou-se tão envenenada, que todos nós somos concebidos e nascidos em pecado.

P. 8: Mas somos tão corrompidos que não conseguimos fazer bem algum e somos inclinados para todo mal?

R.: Somos sim, se não nascermos de novo pelo Espírito de Deus.

 

 

Texto: Gênesis 3, 15

Leitura: Domingo 3 CdH

Queridos irmãos em Cristo Jesus,

 

Faz tempo que li um uma meditação sobre Gênesis 3,15. O Autor desta meditação criticou a ideia de que o homem é corrompido com uma natureza pecaminosa. O autor até usou Gênesis 3,15 para mostrar que o homem era bom! Desde o início - ele disse - existe um contraste, uma inimizade entre o homem e o mal. O homem detesta o mal e sabe que o mal é ruim. O mal é seu inimigo. A consciência do homem nunca viverá em paz com o mal, ele disse.  Então o homem não é tão mau como o catecismo de Heidelberg nos ensina.

 

Pensando sobre isso, quero defender o ensino do nosso catecismo. Não por obrigação ou por costume, mas porque acredito que o catecismo tem plena razão quando diz que o homem é corrupto. O nosso Catecismo reflete fielmente no ensino das sagradas escrituras e quero mostrar isso. Então, vamos em primeiro lugar ler o Domingo 3 do nosso Catecismo. [Leitura]....Para ler mais, clique aqui.

Cristo assumiu a verdadeira natureza humana.

T: Hebreus 2, 5-18

L: Domingo 14 CdH

             

Queridos irmãos em Jesus Cristo,

Todos nós somos concebidos, e depois nascemos. Esse é o caminho de todos os homens – sem reserva. Mas há um detalhe que não podemos negar: nenhum dos homens pode definir o momento do seu nascimento! Ninguém decide sobre o momento da sua concepção ou do seu nascimento. Sim, nem mesmo os nossos pais podiam controlar isso, pois pode ser que eles queriam ou não crianças, mas a decisão sobre isso vem de Deus mesmo. Como Jacó, um dia, disse à Raquel (Gn. 30, 2), que queria ansiosamente ter filhos: “Por acaso estou no lugar de Deus, que a impediu de ter filhos?”.

Então, irmãos, nós não podemos controlar o momento da nossa concepção, nem o momento do nosso nascimento. Isso faz uma grande diferença entre nós e Cristo, irmãos. O catecismo diz que o nosso Senhor Jesus Cristo se tornou verdadeiro homem. Isso pode ser entendido duma maneira passiva: isso aconteceu, ele se tornou verdadeiro homem; mas devemos entender como uma decisão dele.

Ele assumiu a verdadeira natureza humana da carne e sangue da virgem Maria...! Assim devemos entender isso. Ele ASSUMIU a verdadeira natureza humana. Ele mesmo fez isso, consciente e voluntariamente: Ele a assume, Ele a aceita; deixa-se nascer, duma maneira e num momento que Ele escolheu! Nós não podemos controlar o nosso nascimento, mas Ele pôde!

Podemos dizer que essa é uma informação crucial neste Domingo. Na edição original do nosso Catecismo está escrito que o nosso Senhor aceitou a natureza humana. Ele veio voluntariamente, sabendo o que estava fazendo, e aceitou a carne e o sangue como sua própria natureza. Ninguém o obrigou a fazer isso, mas Ele o aceitou por livre vontade. E não por uma parte...Para ler mais, clique aqui.

Nós usamos cookies!

Ao utilizar este site, você concorda que este site coloca cookies no seu dispositivo. Um cookie é um pequeno arquivo de texto que o site usa para fazer a função do website e tornar sua visita eficiente.

Clique no contrato para um site totalmente funcional ou veja os detalhes na página de detalhes antes de concordar.

Scroll To Top