Skip to content

Berichten getagd ‘Graça’

Eu sei que meu defensor está vivo e que no fim se levantará sobre o pó

L: Jó 4, 17-21

T: Domingo 5 CdH

 

Queridos irmãos em Jesus Cristo,

 

A palavra de Deus diz o seguinte em Eclesiastes 9,2:

“Este é o mal que existe em tudo o que se faz debaixo do sol: o mesmo destino cabe a todos.

O coração dos homens está cheio de maldade. Enquanto vivem, seu coração está cheio de tolice,

E seu fim é junto aos mortos”.

Esse é o destino de todos.

Todos têm o mesmo destino, tanto o justo como o ímpio,

O bom como o mau,

O puro como o impuro,

O que sacrifica como o que não sacrifica;

O que jura como o que evita o juramento.

TODOS! Todos têm o mesmo destino.

E este destino é a morte!

 

Esta semana nós fomos testemunhas disso. [pode escolher um exemplo de uma pessoa conhecida na congregação que faleceu recentemente. Ela serve como exemplo concreto de que a morte atinge a todos] Ela faleceu e isso nos alerta, pois, como já disse, esse é o destino de todos! Incluindo nós.

Isso faz parte do destino do homem, pois faz parte do castigo de Deus.

Já no início, no paraíso, Deus tinha dito ao homem Adão que, se não obedecesse ao mandamento de Deus, ele e toda a sua descendência iam morrer.

A palavra de Deus diz (Gal. 3,10): “Maldito TODO AQUELE que não se atém a todas as prescrições que estão no livro da Lei para serem praticadas”. Deus fez esta maldição, pois Ele não aceita o pecado na sua criação. O pecado será eliminado. Pela morte.  Paulo confirma isso em Romanos 5,12, onde está escrito: “Eis porque, como por meio de um só homem o pecado entrou no mundo e, pelo pecado, A MORTE, e assim A MORTE PASSOU A TODOS OS HOMENS, porque todos pecaram”. A morte é o salário do pecado, irmãos. E ninguém pode escapar da morte. Nem o pobre, nem o rico. Todos temos o mesmo ...Para ler mais, clique aqui.

A nossa salvação depende de nós ou de Deus?

Texto: Isaías 65: 1

Leitura: Isaías 63: 7-11; 64: 5-12

 

Queridos irmãos em Cristo Jesus,

De onde vem a nossa salvação?

A nossa salvação depende de nós ou de Deus?

A nossa salvação depende da decisão eterna de Deus ou da liberdade do homem? Depende da graça de Deus ou da decisão do homem.  Ou dos dois? Deus fez a sua parte e agora depende do homem: ele pode aceitar ou não aceitar a oferta de Deus?

É interessante ver as discussões que houve na história da igreja em relação a esse assunto. Alguns pregadores, enfatizando a decisão do homem, disseram que o arrependimento e a conversão dependem deles próprios. Segundo eles, a salvação depende do homem e ele deve tomar uma posição e se converter. A salvação depende do homem mesmo.

Mas, por outro lado, houve pregadores que enfatizavam que não há salvação sem Deus. O homem se perdeu em pecado; ele se afastou de Deus, vive sem Deus e assim ele vai para o inferno. Mas Deus é misericordioso; e em sua graça, justiça e misericórdia, ele dá a salvação. Esta Salvação vem de Deus, e sem Deus não há esperança para o homem.

Outras pessoas acreditam numa síntese. Elas acreditam que os dois lados se combinam da seguinte maneira. Imaginem a seguinte situação:

Um homem caiu na água. Ele não sabe nadar. Está lutando para sobreviver, mas não está conseguindo.  O homem grita: socorro, socorro! Outro homem vem e, vendo a situação, pega uma boia com uma corda e a joga ao homem na água. O homem pega a boia, e está salvo.

 

Quem salvou o homem que estava na água? O homem que chegou e jogou a boia? Ou o homem que estava se afogando? Ou ambos? O homem jogou a boia, mas o que... Para ler mais, clique aqui.

Um culto cheio de graça: o cântico de Hannah.

 

 

Texto: 1 Sam. 2, 1-11                                                                                 

Leitura: 1 Sam. 1                        

 

Queridos irmãos em Cristo Jesus,

 

O culto hoje será “cheio de graça”, porque vamos ouvir a história de Hannah, a mãe de Samuel. O nome dela significa: “Cheia de Graça”, e sabemos que ela experimentou esta graça em sua vida. Ela canta sobre isso, e por causa disso escolhi o cântico de Hannah como texto para o sermão.

Este cântico é um louvor. Hannah deu à luz uma criança e ela cantou um hino para engrandecer o nosso Deus. Ela disse: O meu coração se regozija no Senhor; a minha força está exaltada no Senhor; a minha boca se ri dos meus inimigos, porquanto me alegro na tua salvação. Não há santo como o Senhor; porque não há outro além de ti; e Rocha não há, nenhuma, como nosso Deus! Hannah agradeceu a Deus e glorificou  o Seu nome. Vamos dar atenção a Hannah e seguir o exemplo dela: engrandecer o nome do nosso Senhor.

JUNTO COM HANNAH ENGRANDECEMOS O SENHOR NA ALEGRIA E NA DOR.

  • O SENHOR É O DEUS DOS MORTOS;
  • O SENHOR É O DEUS DOS VIVOS;

O SENHOR É O DEUS DOS MORTOS.

Quando digo isso, penso em primeiro lugar no povo de Deus, que vivia na época de Hannah e que estava espiritualmente morto. Hannah vivia na Idade Média de Israel: Uma época escura em que poucas pessoas adoravam a Deus. A maioria do povo de Deus fazia o que achava reto nos próprios olhos; eles viviam de acordo com as suas compaixões, mas não viviam de acordo com a palavra de Deus. Havia muita idolatria; muitas pessoas adoravam outros deuses: os deuses dos Cananeus.

No meio dessa escuridão espiritual apareceram Juízes para guiar o povo no caminho do Senhor. Samuel foi um ...Para ler mais, clique aqui.

Nós usamos cookies!

Ao utilizar este site, você concorda que este site coloca cookies no seu dispositivo. Um cookie é um pequeno arquivo de texto que o site usa para fazer a função do website e tornar sua visita eficiente.

Clique no contrato para um site totalmente funcional ou veja os detalhes na página de detalhes antes de concordar.

Scroll To Top