Skip to content

Berichten getagd ‘Novo Testamento’

Prestem atenção ao objetivo da obra de Deus nestes últimos dias.

Texto: 2 Pedro 3, 8-9

Leitura: 2 Pe. 3, 1-9; Eclesiastes 3,1-11

Queridos irmãos em Jesus Cristo,

Estamos no último dia do ano. No dia 31 de dezembro do ano de [2009]; Antigamente as pessoas diriam Anno Domini 2009. Isso quer dizer: o ano 2009 do governo do nosso Senhor. Já passaram mais do que dois mil anos desde o nascimento do nosso Senhor Jesus Cristo. Desde aquele momento o Cristianismo se espalhou pelo mundo inteiro. E até hoje o Cristianismo é a primeira religião do mundo.

Muitas coisas aconteceram durante estes dois mil anos. Cristo cumpriu a sua promessa, quando subiu ao céu e disse: “Toda autoridade sobre o céu e sobre a terra me foi entregue. Ide, portanto, e fazei que todas as nações se tornam discípulos, batizando-as em nome do Pai, do Filho e do espírito Santo e ensinando-as a observar tudo quanto vos ordenei. E eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos” (Mt. 2 8,19-20).

Cristo está conosco até a consumação dos séculos! Irmãos. E durante estes séculos, muitas gerações se converteram e estavam esperando para esta consumação dos séculos. Já passaram mais do que dois mil anos e ainda não chegamos ao final. Então como está com esta promessa? Vocês já pensaram nisso, irmãos? Como está com a promessa da vinda do Senhor? Será que o Senhor tarda com a sua promessa? Houve pessoas que disseram isso. Já logo no início. No primeiro século. O apóstolo Pedro fala sobre isso no terceiro capítulo da sua segunda carta (2 Pe. 3). Ele disse: “Há, contudo, uma coisa, amados, que não deveis esquecer: é que para o Senhor um dia é como mil anos e mil anos como um dia. O Senhor não tarda a cumprir a sua promessa, como alguns pensam, ...Para ler mais, clique aqui.

Cristo Jesus ensina os seus discípulos a servir.

T: Marcos 9, 38-40

L: Marcos 9, 33-41

 

Queridos irmãos e irmãs,

 

Já desde o início existe um mal dentro da igreja de Cristo, que era difícil eliminar. Este mal se chama arrogância, o desejo de ser o maior, o desejo de ser servido, atitudes de homens soberbos, que pensam em si mesmos; que pensam que todo mundo anda em redor deles mesmos; que acham que têm melhor conhecimento das coisas, que mandam nos colegas e excluem os que ameaçam a sua posição de líder.

Qualquer grupo, qualquer sociedade, sofre por causa disso. Se tiver uma reunião qualquer de dez ou mais pessoas, que devem discutir um assunto, com certeza haverá uma pessoa no meio delas que quer ser líder. Um tipo de Pedro, que toma a iniciativa de discutir alguma coisa, que é o primeiro a dar a sua opinião; que representa a opinião dos outros ou que é mais rigoroso que os outros. Uma pessoa que quer guiar os outros numa certa direção. Sempre tem uma ou mais pessoas que são assim. Algumas são líderes naturais, outras foram criadas assim. Elas gostam de ser servidas e de manipular as pessoas em redor delas.

O grupo dos doze apóstolos sofreu, também, por causa disso. O nosso texto nos revela como os doze discípulos estavam discutindo a questão de quem era o maior. Jesus os chamou à parte, quando chegou em casa, e os perguntou: De que é que discorríeis pelo caminho? E os discípulos guardaram silêncio. Eles não responderam. Provavelmente, porque o assunto era sensível e eles não queriam que o Senhor conhecesse o desejo que estava no coração deles.

Então, eles ficaram calados, como um grupinho de crianças que estavam brigando e não querem dizer à professora qual foi o motivo da briga, sabendo que estavam errados. Mas ...Para ler mais, clique aqui.

O Espírito Santo se manifesta através dos salmos, hinos e cânticos espirituais.

T: Efésios 5, 19-21

L: Atos 2, 42-47; Col. 3, 15-16

 

Queridos irmãos em Cristo Jesus,

 

[Hoje é um dia especial, porque neste dia inauguraremos o nosso novo Hinário.

Muito trabalho foi feito nos últimos anos para renovar o nosso Hinário. Já no ano 2000 foi nomeada uma comissão, pelo Concílio das Igrejas Reformadas, para preparar um novo Hinário para todas as igrejas; todas as igrejas receberam este Hinário provisório de graça. E este Hinário funcionou em nossos cultos desde 2002 até hoje.

Mas isso não quer dizer que estivemos completamente satisfeitos com este Hinário. Ele era provisório. Queríamos um Hinário maior e melhor. Por causa disso nomeamos uma comissão aqui em Maceió para preparar um novo Hinário, com mais salmos e com mais hinos; A comissão se esforçou e apresentou o resultado do seu trabalho no último domingo.

Hoje de manhã vamos inaugurar o nosso Hinário, e por causa disso escolhi um texto que fala sobre o papel dos nossos Cânticos dentro da nossa vida cristã em geral, e consequentemente também dentro do nosso culto.]

 

A RIQUEZA DO ESPÍRITO SANTO SE MANIFESTA NO CULTO ATRAVÉS DOS SALMOS, HINOS E DOS CÂNTICOS ESPIRITUAIS;

  1. O OBJETIVO DOS CÂNTICOS NO CULTO
  2. O CONTEÚDO DOS CÂNTICOS NO CULTO;
  3. O MODO DE CANTAR OS NOSSOS CÂNTICOS NO CULTO;

 

O objetivo dos cânticos no culto.

Bom, irmãos, antes de falar sobre o papel específico dos cânticos dentro do nosso culto, é bom falar mais em geral sobre o Princípio Regulador do Culto; este princípio regulador define a ordem do culto e define também o conteúdo do culto.

Em geral podemos dizer que A PALAVRA DE DEUS decide sobre o conteúdo do culto. Um dos textos básicos que definiu o culto das Igrejas Reformadas é Atos 2, 42 até 47. Um trecho que fala sobre a obra do espírito Santo na primeira congregação. O texto diz o seguinte: “E perseveraram na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações. Em cada alma havia temor; e muitos prodígios e sinais foram feitos por intermédio dos apóstolos. Todos os que creram estavam juntos e tinham tudo em comum. Vendiam as suas propriedades e bens, distribuindo o produto entre todos, à medida que alguém tinha necessidade. Diariamente perseveravam unânimes no templo, partiam pão de casa em casa em tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração, louvando a Deus e contando com a simpatia de todo o povo.”

         Este trecho nos mostra 5 elementos básicos que nós encontramos hoje em dia também no nosso culto:

  • Perseverando na doutrina dos apóstolos => A pregação da palavra do Senhor;
  • Perseverando na comunhão => A comunhão dos santos através das ofertas;
  • Perseverando no partir do pão => A celebração regular da Santa Ceia;
  • Perseverando nas orações => As orações;
  • Louvando a Deus => Os louvores no Culto;

A pregação da Palavra de Deus; O uso dos Sacramentos: Santa Ceia e Batismo; As Orações, As Ofertas e Os Cânticos são os 5 elementos básicos do culto da igreja Cristã desde o início até hoje! ...Para ler mais, clique aqui.

Sermão para o final do ano

T: Apoc. 12, 13-18

L: Salmo 124

Queridos irmãos em Cristo Jesus,

As revelações feitas em Apocalipse 12 nos mostram que a história desse mundo tem dois lados. O lado visível e o lado invisível. Ontem – pelas retrospectivas do ano – nós podíamos ver as coisas visíveis que aconteceram durante este ano de [2009]. Mas existe também um lado invisível: um lado espiritual. Jesus Cristo conhece este lado e nos informa sobre este lado aqui em Apocalipse 12. Ele nos revelou o lado invisível no dia do Natal: a guerra nos corredores de Natal; Ele nos revelou o lado invisível depois da sua Ascensão: a batalha que houve no céu. E no final ele nos revela o que vai acontecer no final dos tempos: A luta espiritual entre Satanás e a igreja de Cristo.

Agora, irmãos, lendo Apocalipse 12, nós podemos notar um detalhe interessante a respeito do final dos tempos. Existem três expressões diferentes a respeito desse tempo neste capítulo. A primeira indicação está em vs. 6, que diz que Deus sustentará a mulher no deserto durante mil duzentos e sessenta dias; a segunda indicação está em vs. 12, que diz que o Dragão chegou na terra sabendo que pouco tempo lhe resta; e a terceira indicação está em vs. 14, que repete vs. 6 e diz que Deus sustentará a mulher no deserto durante um tempo, tempos e metade de um tempo. Três expressões diferentes para indicar o final dos tempos. Três expressões diferentes, porque são feitas de três pontos de vista diferentes. Do ponto de vista da Igreja, do ponto de vista do Diabo e do ponto de vista de Deus.

JESUS TRAZ CONSOLO PARA A SUA IGREJA NO FINAL DO ANO de [2014] OBSERVANDO O FINAL DOS TEMPOS.

  • O Final dos tempos será longo e difícil para a igreja;
  • O Final dos tempos será curto para o Dragão;
  • O Final dos tempos será cortado por Deus;

 

Vamos observar a primeira expressão. Ela está ligada com a situação da mulher, que fugiu para o deserto e que será sustentada por Deus durante mil duzentos e sessenta dias. O texto fala sobre o tempo depois da ascensão de Cristo. Este tempo é contado em várias maneiras. Como já disse: vs. 14 diz um tempo, tempos e metade de um tempo; vs. 12 diz: pouco tempo; e vs. 6 diz: mil duzentos e sessenta dias; Todas às vezes se fala sobre o mesmo tempo. Mas de uma maneira diferenciada, porque o tempo é uma coisa relativa. Uma hora é nada para quem tem muitas coisas a fazer. A hora voa; mas uma hora é longa para quem está doente na cama e não tem nada a fazer. O tempo é relativo. Também nesse caso. Vamos ver!

Jesus nos revela que a mulher deve fugir para o deserto. O deserto serve como esconderijo!  O tempo no deserto deve ser considerado como o tempo num esconderijo. E o tempo num esconderijo é longo. Este tempo se conta em dias.

Li uma vez um livro sobre uma menina judaica, que estava num esconderijo durante a segunda guerra mundial. Anne Frank foi o nome dela. Ela estava num esconderijo por mais ou menos três anos. Foi muito tempo! Ela contava os dias. Todo dia foi longo porque nada aconteceu. E as poucas coisas que aconteceram, ela anotou no diário dela.

O deserto em Apocalipse 12 tem também um outro aspecto. A mulher fugiu para o deserto e isso nos lembra o livro de Êxodo. Israel também fugiu  para o deserto. O deserto era um esconderijo para Israel, mas também uma passagem para o país prometida. O tempo no deserto foi um tempo provisório. Um tempo que ia acabar. O tempo no deserto é um tempo cheio de esperança. E o tempo de esperança é também tempo longo. As crianças sabem disso. Muitas crianças estavam ansiosas para o final desse ano letivo: elas estavam esperando pelas férias! Parece que o tempo na escola anda muito lento. Algumas crianças já estavam contando os dias desde junho. Elas contaram os dias. [Tenho uma filha que completará ano no dia 21 de Janeiro e cada dia ela vem perto de me e me pergunta: quantos dias ainda? Ela está contando os dias, porque está cheia de esperança.]

            A igreja também! Já na época do apóstolo Pedro as pessoas estavam reclamando e perguntando (2 Pe. 3,4): Onde está a promessa da sua vinda? Pedro vivia nos primeiros anos depois da ascensão de Cristo; nós vivemos quase dois mil anos depois da ascensão de Cristo. Já não contamos mais os dias, talvez nem mais sejamos interessados na vinda de Cristo. Pensamos ...Para ler mais, clique aqui.

Os primeiros atos do governo de Jesus Cristo

T: Apocalipse 12, 7-12

 

Queridos irmãos em Cristo Jesus,

 

O mundo é igual a um palco. Nós observamos o que está acontecendo no palco, mas há também coisas que acontecem atrás das cortinas. Essas coisas são encobertas. Nós podemos observar por meio do jornal e da televisão o que está acontecendo neste mundo, mas não podemos ver as coisas invisíveis; o mundo tem um lado visível e um lado invisível. O lado espiritual.

Os evangelhos nos mostraram o lado visível de Natal. O Apocalipse nos mostrou o lado invisível de Natal. A guerra nos corredores de Natal. A batalha espiritual entre o Dragão e o Filho de Deus. Esta guerra começou no Paraíso e continua até hoje.

Houve uma batalha na terra no dia de Natal: o Dragão tentou matar o Filho, mas o Filho foi arrebatado para o céu; quer dizer que  o campo de batalha se mudou para o céu; porque depois disso o apóstolo João recebeu uma outra visão, que lhe mostrou a batalha que houve no céu: Miguel e os seus anjos pelejaram contra o Dragão e os seus anjos.

 

OS PRIMEIROS ATOS DO GOVERNO DE JESUS CRISTO, QUE TEM O CETRO DE FERRO.

ESSES ATOS TÊM CONSEQUÊNCIAS PARA:
  • MIGUEL E OS SEUS ANJOS;
  • O DRAGÃO E OS SEUS ANJOS;
  • A IGREJA DE CRISTO

 

Miguel e os seus anjos

Houve peleja no céu. Miguel e os seus anjos pelejaram contra o dragão.

De repente aparece outra cena e outra personagem: Miguel e os seus anjos.

Este Miguel não é um anjo desconhecido.  Já ouvimos falar sobre ele anteriormente.

O profeta Daniel falou sobre este Miguel (em Daniel 10 e 12). Este Miguel é um anjo importante. Ele é chamado (Daniel 12,1) o Grande príncipe, o defensor dos filhos de Israel.  A tarefa dele é proteger os filhos de Israel contra os ataques dos anjos do inimigo.  Em Daniel 10 um homem do céu  apareceu a Daniel e lhe diz que se atrasou porque o príncipe do mal, que dominava o reino da Pérsia, lhe resistiu por vinte e um dias, mas Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar, e assim o homem teve a vitória sobre os reis da Pérsia.

Lendo isso, podemos concluir que Miguel é um anjo especial. Um líder. Um príncipe. Um dos primeiros. E a tarefa dele é proteger os filhos de Israel. Isso explica porque ele aparece aqui.  Porque um dos filhos de Israel, Jesus Cristo, está ameaçado. Ele foi arrebatado ao trono, mas parece que o Dragão e os seus anjos foram atrás dele...Para ler mais, clique aqui.

A guerra nos corredores do Natal

T: Apocalipse 12,5 + Salmo 2

L: Mateus 2, 1-12

 

Queridos irmãos em Cristo Jesus,

 

Hoje é o dia em que quase todo mundo comemora o dia de Natal.

Todo mundo canta: “Noite de paz, noite de amor. Tudo dorme em derredor”.

O dia de Natal é um dia de paz, um dia de alegria e de felicidade.

Os irmãos se reúnem em paz na igreja; as famílias se reúnem em paz em casa.

Até nos lugares onde há guerra, os partidos param de lutar por um dia para comemorar o dia de Natal. Noite de paz, noite de amor. Tudo está em paz.

Havia paz na manjedoura, porque o menino Jesus estava dormindo;

Havia paz ao redor da manjedoura, porque José e Maria estavam felizes;

Havia paz nos campos de Belém, onde os pastores estavam vigiando;

Havia paz no céu, onde os anjos estavam cantando;

Tudo estava em paz.

Tudo? Realmente tudo? Não! Não tudo! Ap. 12,4, falando sobre Natal, diz:

O Dragão se deteve em frente da mulher, que estava para dar à luz, a fim de lhe devorar o filho quando nascesse...

Na escuridão do Natal, vivia uma criatura invisível;

Havia um espírito do mal ao redor de Belém;

Um demônio que não tem paz no coração;

Ele só terá paz se o menino for morto.

Ele tem medo deste menino.

Porque este menino nasceu para governar com o cetro de ferro;

Este menino nasceu para destruir a antiga Serpente, o Diabo, o Satanás.

Ele nasceu para fazer a guerra;

“Nada de paz, nada de amor, tudo morre em derredor”.

Haviam soldados em Jerusalém;

Eles estavam limpando as suas armas,

Esperando a ordem para buscar O rei dos Judeus e matá-lo!

O Espírito do mal se deteve em frente da mulher, que estava para dar à luz,  a fim de lhe devorar o filho quando nascesse...

 

A GUERRA NOS CORREDORES DE NATAL

  1. A GUERRA AO REDOR DO NASCIMENTO DO CRISTO;
  2. A GUERRA AO REDOR DO CRESCIMENTO DE CRISTO;
  3. A GUERRA DEPOIS DO ARREBATAMENTO DE CRISTO;

 

Irmãos,

Apocalipse 12, 5 diz: Nasceu-lhe, pois, um filho varão, que há de reger todas as nações com vara de ferro. Este texto fala sobre o nascimento do Messias e sobre o destino dele: ele governará todas as nações.

O anjo já disse coisa semelhante à Maria (Lucas. 1, 31):  Maria, não temas; porque achaste graça diante de Deus; Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem chamarás pelo nome de Jesus. Este será grande e será chamado Filho do Altíssimo; Deus, o Senhor, lhe dará o trono de Davi, seu pai; Ele reinará para sempre sobre a casa de Jacó, e o seu reinado não terá fim. Mas o texto em Apocalipse 12 nos oferece um detalhe interessante. O texto diz: ele governará todas as nações com vara de ferro.

Essa ‘vara de ferro’ é uma palavra chave que vem do Salmo 2. O Salmo 2 é um salmo profético. Contém uma profecia sobre o futuro. Sobre o Messias, sobre o Cristo. O Salmo 2 é um dos salmos mais citados no NT, apontando Jesus como o Messias. (Mt. 3,17; 17,5; Atos 4,25-27; 13,33; Rom 1,4; Hb. 1,5; 5,5; Apoc. 2,26-27; 12,5; 19,15). De acordo com o Novo testamento, podemos dizer que o salmo fala sobre o Messias, sobre Jesus Cristo. Ele é o filho, que merece a vara de ferro. O salmo se cumpriu na sua época. O início do Salmo fala sobre a guerra nos corredores do Natal:

 “Por que se enfurecem os gentios e os povos imaginam coisas vãs?

Os reis da terra se levantam, e os príncipes conspiram!

Contra o Senhor e contra o seu ungido, dizendo:

Rompamos os seus laços e sacudamos de nós as suas algemas”.

O salmo está dizendo que os reis estavam fazendo planos, conspirações... Contra o Senhor e o seu Cristo. Eles não querem se submeter ao Cristo. A história de Jesus confirma isso. Porque quando Jesus nasceu, apareceu uma estrela no céu. Esse foi um sinal, que chamou a atenção dos magos. Eles observaram este sinal e foram buscar ‘o grande rei dos Judeus’. Chegaram em Jerusalém e contaram toda história ao rei Herodes, O Grande. Herodes conhecia as antigas profecias, e reagiu conforme se disse no salmo 2. ...Para ler mais, clique aqui.

O panorama profético do Natal

T: Apocalipse 12

L: Gênesis 3,15;

 

Queridos irmãos em Jesus Cristo,

Estamos perto do dia de Natal.  Nesse dia nós comemoramos o nascimento do nosso Senhor Jesus Cristo.  Mas como nós comemoramos o nascimento dele?  Muitas vezes fazemos isso isoladamente.  Só observamos o momento histórico do nascimento dele, as circunstâncias em que ele nasceu sem observar as consequências.  A nossa visão é muito limitada.

Nós somos como um motorista na fila. Ele anda na estrada e num certo momento fica preso num engarrafamento. Ele só pode ver o carro em frente dele e o carro ao lado dele e atrás dele. Então, ele tem uma visão limitada. Ele não pode ver o que aconteceu em frente, o que causa a fila; e ele também não pode ver o que está acontecendo atrás. Ele está no meio da fila e a sua visão se limita a isso. Ele não sabe o que a polícia esta fazendo para resolver a situação. Mas o jornalista, que está num helicóptero, tem uma visão mais ampla. Ele pode ver tudo. Ele sabe o que aconteceu em frente e o que está acontecendo atrás. Ele pode ver o que a polícia está fazendo, assim tem uma visão bem mais ampla e descreve a situação.

O apóstolo João é como tal jornalista. Ele recebeu uma visão muito mais ampla sobre o nascimento de Jesus Cristo. Deus lhe mostrou a história de Natal através de imagens que foram projetadas no céu. Como uma apresentação de slides. Deus lhe revelou a história de Natal desde o início até o final.

O Apocalipse nos oferece a história de Natal pela perspectiva profética de João, ou talvez seja melhor dizer: pela perspectiva profética de Jesus, porque o Apocalipse oferece as revelações de Jesus à João! O ...Para ler mais, clique aqui.

Natal no paraíso; a guerra entre a serpente e a mulher

Texto: Apocalipse 12

 

Irmãos,

Houve Natal no Paraíso? O que vocês acham? Adão e Eva conheciam a festa de Natal? Sim! Eles conheciam. Não como nós celebramos o dia de Natal. Mas, eles conheciam o Natal mais simples do mundo. Não houve um culto, nem uma bíblia como nós temos. Mas eles conheciam a essência do Natal. Eles tinham a promessa do Natal. Deus lhes contou em algumas palavras a essência do Natal. Ele disse:

 

Porei inimizade entre ti e a mulher,

E entre tua semente e a sua semente;

Esta te ferirá a cabeça e tu lhe ferirás o calcanhar.

 

Com estas palavras Deus prometeu a festa de Natal. Pois a festa de Natal é a festa da mulher; A festa da sua semente. É a festa da vitória. A vitória sobre a serpente, a vitória sobre a semente da serpente. No dia de Natal a mulher dará à luz um filho que vai ferir a cabeça da serpente.

Mas antes disso, muitas coisas acontecerão. Antes disso haverá um conflito profundo. Haverá inimizade; haverá guerra. Entre a serpente e a mulher. Entre a descendência da mulher e a descendência da serpente.

Inimizade nas gerações. Não por um momento, mas por muito tempo. Uma inimizade eterna. Em todas as gerações. Adão e Eva e os seus descendentes vão experimentar isso. Uma inimizade forte, um ódio profundo, do lado da serpente.

Quem é a serpente? Nós não lemos nada sobre isso nos primeiros capítulos da bíblia. Isso é explicado nos últimos capítulos da bíblia. No livro de Apocalipse. Em Apocalipse 12 encontramos de novo uma mulher e a serpente. A serpente do início cresceu bastante. Ela atingiu o seu crescimento máximo: a serpente se tornou num dragão. Em Apocalipse 12,9 João nos...Para ler mais, clique aqui.

A missão da mulher crente de ganhar seu marido descrente

Texto: 1 Pedro 3: 1-6

 

Queridos irmãos em Jesus Cristo,

Pedro escreveu aos irmãos em Ásia Menor, a atual Turquia. Eles estavam sendo perseguidos; eles se converteram a Cristo e agora eles estavam sofrendo por causa disso. Eles se tornaram estrangeiros. Houve um constrangimento do lado da família, dos colegas, dos amigos, e dos próprios maridos, pois os crentes não participavam mais da vida ímpia em que participavam anteriormente. Os crentes se afastaram e viviam uma vida santa. Houve irmãos que sofreram por causa disso. Então, Pedro escreveu esta carta para exortar, edificar e consolá-los. Por isso Pedro fala sobre Jesus Cristo, que também sofreu. Ele deu exemplo a todos nós. Devemos seguir os passos de Jesus Cristo, tomando a nossa cruz e vivendo uma vida submissa às autoridades, aos patrões e aos maridos que são descrentes.

O motivo de Pedro é um motivo missionário; o objetivo da sua carta é um objetivo evangelístico.  Ele fala sobre isso em (1 Pe 2,11-12), falando sobre os deveres dos cristãos entre os gentios: “Amados, exorto-vos, como a peregrinos e forasteiros neste mundo, a que vos abstenhais dos desejos carnais que promovem guerra contra a alma. Seja bom o vosso comportamento entre os gentios, para que, mesmo que falem mal de vós, como se fôsseis malfeitores, vendo as vossas boas obras glorifiquem a Deus, no dia da Visitação”.

Então, irmãos, as nossas boas obras funcionam assim, funcionam como armas na nossa batalha para conquistar o mundo. Para levar o mundo a adoração a Deus, para que os descrentes glorifiquem a Deus. Este é o tema que é repetido várias vezes nesta epístola. Também em nosso texto, falando às mulheres da igreja...Para ler mais, clique aqui.

Não seja somente ouvinte, mas também praticante

Texto: Tiago 1: 22-25

Leitura: Mt 7: 21-27                        

                                                                                                                                                                                                                              

Queridos irmãos em Jesus Cristo,

 

O texto, Tiago 1, 22-25, fala sobre o papel da Palavra de Deus na nossa vida. Como a Palavra de Deus funciona na sua vida? A Palavra de Deus é poderosa? Ela muda a sua vida? Ela tem autoridade? Quando a Palavra de Deus diz: Faça isso, vocês fazem? E se ela diz: Não faça isso, você deixa de fazer?

Este texto tem também uma grande importância para a pregação da Palavra de Deus no dia de domingo. Vocês estão aqui reunidos para ouvir a pregação da Palavra. Isso é bom. Mas a sua presença aqui na igreja não é o mais importante. O mais importante é: COMO você sai da igreja? Você sai como você entrou? Quando você sair, ainda se lembrará do sermão? Ou você esquecerá logo?

Normalmente, você consegue lembrar qual era a mensagem, ou não? E por que não? Você realmente tenta entender a Palavra de Deus? Você realmente presta atenção? Ou você está pensando em outras coisas?

Sabe que é possível que o corpo de uma pessoa esteja aqui na igreja, mas a mente esteja fora? O seus pensamentos podem estar na praça, na rua ou na cama... isso acontece quando alguém está aqui a pulso, enquanto queria estar na cama; então, o coração dele está longe daqui e por causa disso não presta atenção e não entende nada da pregação;  não presta atenção ao culto, pois não se interessa.

A palavra de Deus, hoje à noite, fala sobre isso. Tiago divide a audiência em dois grupos: por um lado OS OUVINTES e por outro lado OS PRATICANTES. E você deve decidir em qual grupo está; Você é só um OUVINTE OU também UM PRATICANTE?

A resposta é importante, irmãos, porque ela...Para ler mais, clique aqui.

Não seja como Esaú, pois ele foi faltoso, impuro, profano, e, finalmente, rejeitado

Texto: Hebreus 12, 14-17     

 

Queridos Irmãos em Jesus Cristo,

A palavra de Deus que encontramos em Hebr. 12: 14-17 é uma palavra para todos que querem seguir o Senhor. Pois o texto nos revela o que devemos fazer se quisermos ver o Senhor. O texto diz: “Segui a paz com todos e a santificação, SEM A QUAL NINGUÉM VERÁ O SENHOR!”

Essas coisas são essenciais para todos que querem ver o Senhor. PAZ COM TODOS E A SANTIFICAÇÃO. Essas coisas são também essenciais para todos que querem participar na Santa Ceia. Na Santa Ceia encontramos o Senhor. Na Santa Ceia veremos os sinais de pão e vinho, que nos lembram do Senhor, que está no céu. E todos que querem participar da Santa Ceia devem seguir a PAZ COM TODOS e a SANTIFICAÇÃO. Quem não tem paz com todos e quem não se santifica, será rejeitado por Jesus Cristo. Ele não verá o Senhor, e ele também não tem direito de participar na ceia do Senhor. O texto fala sobre isso e nos dá um exemplo negativo.

No capítulo 11 de Hebreus vemos vários exemplos positivos de homens piedosos. Exemplos para todos os crentes. Mas aqui no Capítulo 12 encontramos o contrário. Um exemplo negativo. Não devemos seguir os passos daquele homem. Deus o rejeitou e agora Ele nos diz:

 

NÃO SEJA COMO ESAÚ, POIS ELE FOI:

  1. FALTOSO;
  2. IMPURO;
  3. PROFANO;
  4. REJEITADO.

 

NÃO SEJA COMO ESAÚ, POIS ELE FOI FALTOSO;

Irmãos, este texto de (Hb. 12: 14-17) nos mostra o caminho de um homem que inicialmente estava com Deus, mas depois ele se afastou de Deus e procurou outros deuses; aqueles deuses contaminaram a vida dele, de modo que ele ficou impuro e profano. E no fim desse caminho Deus o rejeitou. Houve quatro fases na vida de Esaú; e cada fase mostra que ele se afasta mais e mais da graça de Deus. A primeira fase é essa: que ninguém seja faltoso, separando se da graça de Deus. Que ninguém seja FALTOSO. O Autor usou uma palavra que foi usada no mundo de esportes. A palavra FALTOSO quer dizer: retardar, ficar atrás.

A ideia é mais ou menos essa. Há um grupo de atletas, que foram selecionados para correr e para ganhar um prêmio. Como está escrito em (Hb. 12:1): “corramos, com perseverança, a carreira que nos está proposta”.

A vida de um crente é como uma corrida. Devemos correr com PERSEVERANÇA. Pois só assim vamos conseguir e chegar ao fim dessa corrida. Devemos nos concentrar bem e não perder o alvo da nossa vida: quer dizer, a glória com Jesus Cristo. Devemos correr com perseverança e não retardar, não ficar atrás. Essa é a ideia: um dos atletas começou a corrida, e durante a corrida ele perdeu o interesse de ganhar, pois ele está vendo outras coisas ao lado da pista que chamam a sua atenção; há mulheres bonitas se insinuando, e ele acha isso mais interessante. Ele se deixa desviar por outras coisas; ele não se interessa mais pela corrida e para de correr....Para ler mais, clique aqui.

O papel da mulher na igreja

Texto: 1 Timóteo 2: 11-13                                                              

Leitura: 1 Cor. 14: 26-39      

 

Queridos irmãos em Jesus Cristo, queridas irmãs em Jesus Cristo,

 

Hoje vamos falar sobre um texto que sempre deu e ainda dá muitas discussões. Este texto dá uma regra básica em relação aos ofícios na igreja. Falando sobre as mulheres, Paulo diz: “A mulher aprenda em silêncio, com toda a submissão. E não permito que a mulher ensine, nem exerça autoridade de homem; esteja, porém, em silêncio. Porque, primeiro, foi formado Adão, depois, Eva. E Adão não foi iludido, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão”.

Estas palavras são palavras claras, não são, irmãos? Paulo fala claramente sobre a posição das mulheres na igreja. Elas devem estar em silêncio. Muitos homens já louvaram Paulo por causa dessas palavras, e ainda mais pessoas o maldisseram. Ele seria antifeminista, ele teria odiado as mulheres. Ele era judeu demais, e por causa disso ele teria dito essas palavras. (Etc, etc). Muitas pessoas se zangavam por causa dessas palavras. Muitas mulheres que queriam ser líderes, presbíteros ou pastoras na igreja, criticaram Paulo e concluíram que ele não prestava. Enquanto muitos homens usaram essas palavras para defender o púlpito contra o avanço das mulheres que queriam falar e ensinar publicamente na igreja, dizendo: a mulher não pode pregar. Pois Paulo disse: “A mulher aprenda em silêncio, com toda a submissão. E não permito que a mulher ensine, nem exerça autoridade como o homem; esteja, porém em silêncio.”.

Então, parece que Paulo é um machista que diz “cala boca, mulher!”.  Assim, as palavras de Paulo parecem duras, ditas com um coração duro, sem amor. Mas não é assim. Quem pensa assim não entende ou não quer entender Paulo. Devemos estudar essas palavras cuidadosamente para entender o que o...Para ler mais, clique aqui.

Nós usamos cookies!

Ao utilizar este site, você concorda que este site coloca cookies no seu dispositivo. Um cookie é um pequeno arquivo de texto que o site usa para fazer a função do website e tornar sua visita eficiente.

Clique no contrato para um site totalmente funcional ou veja os detalhes na página de detalhes antes de concordar.

Scroll To Top