Leitura: Ex. 22, 22-24; Dt 15, 7-11.

Texto: Mc 12, 41-44       

 

Amados irmãos e irmãs,

 

Foi no início do ano, antes da crise, que tive uma boa conversa com alguns irmãos a respeito do texto que acabamos de ler: a história da viúva pobre. Falando sobre este texto aprendi algumas coisas:

  • Em muitas igrejas a viúva pobre serve como EXEMPLO de dedicação:

            “Seja como a viúva pobre, que deu as últimas moedas nas ofertas”.

  • Quando eu disse que ela deu TUDO o que tinha, surgiu uma dúvida: Será que isso quer dizer que nós também devemos dedicar TUDO o que temos ao serviço do Senhor? Os irmãos tinham dúvidas sobre isso, porque acharam que não pode ser assim, que devemos dedicar tudo para depois depender da diaconia.
  • Eu também tive as minhas dúvidas, e prometi que ia pregar sobre este texto.

 

Então, irmãos, hoje vamos ouvir mais sobre essa viúva pobre. E já posso dizer que ela deu TUDO que tinha. As palavras de Jesus não deixam nenhuma dúvida sobre isso. Todos os ricos deram DO QUE LHES SOBRAVA, mas ela, da sua pobreza, deu TUDO o que possuía para viver!! As duas moedinhas não eram o que lhe SOBRAVA, mas era TUDO. Todo capital que ela possuía para viver!!  Então, quem acha que ela serve como bom exemplo para nós, deve pensar duas vezes quando oferece a sua oferta à Igreja. Você é como os ricos que deram do que lhes sobrava, OU você é como a viúva, que deu TUDO o que possuía para viver!!

Quero que vocês pensem nisso! E tenho mais alguma coisa para pensar, pois todo mundo acha que a viúva se destacou no meio dos ricos, porque deu um bom exemplo de dedicação. Ótimo!

Agora eu pergunto. Porque ela é um bom exemplo? Porque...Para ler mais, clique aqui.

 

T: Eclesiastes 6. 3-6

L: Mateus 16, 26; Lucas 16, 19-31

 

Queridos irmãos em Cristo Jesus!

“Pois que aproveitará o homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Ou que dará o homem em troca da sua alma?”

Com certeza todo mundo se lembra dessa dica de Jesus. [Esse foi o tema do nosso retiro de Carnaval, no início deste ano. Nós nos retiramos do mundo com as suas festas carnais para fortalecer a nossa alma; nós tivemos um retiro excelente que fortaleceu a comunhão dos santos e a nossa comunhão com Cristo. Assim começamos este ano.]

[E depois houve mais um momento em que nós meditamos sobre este texto. Foi durante o congresso dos jovens, que foi organizado aqui em Maceió. O nosso irmão Everaldo falou sobre este tema e chamou a atenção dos jovens para isso: “Pois que aproveitará o homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Ou que dará o homem em troca da sua alma?”]

Eu fiquei pensando nessas palavras quando encontrei o texto de Eclesiastes 6, 3-6, que serve como texto para hoje à noite, chegando ao final do ano, meditando sobre o ano de [2012] e olhando para o ano que vem. Como foi e como será? O que caracterizou a nossa vida em [2012]?

Quem observar a retrospectiva de [2012] pode ver que existem muitas pessoas que trabalharam e trabalharam para se tornar ricos; eles se esforçaram ao máximo para melhorar a sua vida. A vida de muitas pessoas é assim; elas querem melhorar sua vida aqui na terra; elas estão preocupadas com isso: com as finanças, com a saúde, com as crianças, com a escola, com o futuro, com o emprego, com a empresa. Todas essas coisas ocupam a nossa mente, a nossa agenda, o nosso coração. Assim é a vida do homem. Mas Jesus nos para e diz: “Pois que aproveitará o homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Ou que dará o homem em troca da sua alma?”... Para ler mais, clique aqui.