Texto: Domingo 7A                                                 

Leitura: 2 Cor. 5,11-21

 

Irmãos,

Vocês acham que TODOS os homens vão para o céu? Verdadeiramente, TODOS? Por exemplo: os seus vizinhos, vão para o céu? E todos os outros... Na sua rua? Aqui na Igreja ninguém os viu, ou só uma vez, mas depois... Será que vamos vê-los no céu? Isso cabe também por todas as outras pessoas aqui em Maceió, e não só aqui em Maceió, mas também todas as pessoas nas outras cidades e estados do Brasil. Todas as pessoas que estão em outros países ao redor do Brasil. Ou melhor, no mundo todo... Verdadeiramente TODAS AS PESSOAS.

Apesar de como elas se chamam; apesar de como se aparecem; como elas são ou o que elas fizeram. Se forem pobres ou feios, assassino ou muçulmano, soldado ou mulher, negro ou doente, etcetera, etecetera. Posso continuar assim. Verdadeiramente, TODAS as pessoas. TODO mundo.

Essa é de fato a pergunta principal que encontramos aqui no Domingo 7. TODOS OS HOMENS, ENTÃO, TORNAM-SE SALVOS POR CRISTO, ASSIM COMO PERECERAM EM ADÃO? Não, diz o Catecismo. Somente aqueles que, pela verdadeira fé, são unidos a Cristo.

Nem todo mundo concorda com essa resposta. Há pessoas que acham essa resposta limitada demais. Eles são confundidos com outros textos na Bíblia. Por exemplo, 2 Cor. 5,19 onde está escrito que Deus estava em Cristo reconciliando consigo O MUNDO, não imputando aos homens as suas transgressões. Olhem, aquelas pessoas dizem que lá esta escrito claramente que Deus estava reconciliando consigo O MUNDO. Não a igreja, mas o mundo. Não somente os crentes, mas graça para todas as pessoas. Uma reconciliação geral. Isso é a mensagem que podemos ouvir ao nosso redor. E essa mensagem não é nova. Essa mensagem foi ouvida na época da Reforma e antes também.

Graça para todo mundo...Para ler mais, clique aqui.

 

 

Texto: 1 Samuel 16: 1-13                                           

Leitura: 1 Samuel 15

 

Era uma tarde.

O som de uma bela música enchia o ar livre.

Embaixo de uma árvore... em sua sombra.... protegido contra o sol... estava um menino de mais ou menos 15 anos. Ele era ruivo, de belos olhos e boa aparência. Ele estava tocando uma harpa. Os seus dedos tocavam suavemente as cordas e o vento levava o som da música. Enquanto estava tocando, os olhos dele observavam o campo que estava a sua frente. Muitas ovelhas estavam deitadas ao seu redor; outras estavam mais distantes, comendo a grama. Mais distante ainda estava uma pequena cidade em cima de uma colina. De repente o menino parou de tocar. Ele observava intensamente a cidade, que estava mais ou menos a uma distância de 500 metros, e um rapaz saiu correndo daquela cidade em sua direção; ele fazia sinais com as mãos e gritou:

- Davi! Davi!

Davi se levantou e ficou esperando, até que o rapaz chegou perto dele.

- Davi! Você deve voltar para casa. O seu pai está te chamando.

Davi reagiu surpreso.

- Voltar para casa? Mas eu estou aqui com as ovelhas.

- Sem problema - diz o rapaz - Eu cuido delas. Mas você tem que voltar para casa. Eles querem jantar e o seu pai quer que você esteja presente.

- EU? Por quê?

- Não sei. Hoje chegou um homem velho em sua casa. Ele estava com um novilho. Ali ele matou o novilho e depois disso ele convidou todos os anciãos da cidade, junto com o seu pai e os seus irmãos, para um jantar. E este homem queria que você estivesse ali também. Ele disse: “Manda chamá-lo, pois não nos assentaremos à mesa sem que ele venha”.  Então o seu pai me mandou te chamar. Apressa-te, porque estão esperando para ...Para ler mais, clique aqui.