Texto: Lucas 13, 22-25ª

 

Queridos irmãos em Cristo Jesus,

“Muitos são chamados, mas poucos são escolhidos”, Jesus disse isso pensando na festa no dia final. “Muitos são chamados, mas poucos são escolhidos”. Essas palavras são assustadoras quando observamos que muitos Judeus foram chamados, circuncidados, filhos de Abraão, mas não entrarão no Reino de Deus. E do mesmo jeito haverá pessoas, que foram chamados, batizados, membros da igreja, mas não entrarão no reino de Deus.

Essa mensagem deixa muitas pessoas inquietas. João Batista foi um dos profetas que assustou o povo dizendo: Não comeceis a dizer entre vós mesmos: temos por pai a Abraão; porque eu vos afirmo que destas pedras Deus pode suscitar filhos a Abraão. Deus fez uma aliança com Abraão e com todos os seus descendentes, mas isso não quer dizer que todos os netos ou bisnetos de Abraão automaticamente serão salvos.

Jesus pregou da mesma maneira. E ouvindo a pregação de Jesus, um homem ficou inquieto e lhe perguntou: Senhor, são poucos os que são salvos? Ouvindo essa pergunta podemos nos perguntar o que o homem queria saber? Ele quer
ouvir um número exato? Sim, irmão, são 144.002 pessoas que serão salvas. Ou ele quer ouvir que todos serão salvos e por causa disso ele não deve se preocupar?

Seja como for, o Senhor não lhe deu uma resposta exata, que o deixou relaxado. Jesus não disse: são poucos, irmão, só 144.000 pessoas; nem disse: são muitos, irmão! Jesus não respondeu de tal maneira, mas ele fez um apelo a todos ouvintes, dizendo: Esforçai-vos por entrar pela porta estreita, pois eu vos digo que muitos procurarão entrar e não poderão. Essa é a mensagem de Jesus para o homem naquele momento, mas também para nós hoje à noite:

ESFORÇAI-VOS POR ENTRAR PELA PORTA ESTREITA!
1) Qual é a porta estreita?
2) Como devemos nos esforçar?

Qual é a porta estreita?

Jesus usou uma metáfora falando sobre a porta estreita. E ele não fez isso pela primeira vez. Compare o nosso texto com o texto de MT 6, 13-14! Ali existe um contraste entre a porta estreita e a porta larga. Larga é a porta que conduz
para a perdição e são muitos que entram por ela. Estreita é a porta para a vida e são poucos os que acertam com ela. ..
.Para ler mais, clique aqui.

Texto: Marcos 16: 1-8                                           

Leitura: Marcos 15: 40 – 16      

As primeiras testemunhas da ressurreição de Jesus Cristo.

 

Queridos irmãos em Cristo Jesus,

O final do evangelho de Marcos é uma história estranha. Há alguns detalhes estranhos. Nós vemos isso quando prestamos atenção à posição das mulheres nessa história. Uma posição estranha. Se fossemos descrever brevemente, seria mais ou menos assim: Elas observaram tudo e não disseram nada. Quem ler os últimos capítulos regularmente encontrará algumas mulheres caladas. Isso já começa no capitulo 15. Lá Marcos fala sobre a morte de Jesus na cruz e, finalmente, ele disse:

Alguma mulheres estavam olhando de longe. Entre elas estavam Maria Madalena, Maria, mãe de Tiago, o menor, e de José, e Salomé. Na Galileia estas mulheres tinham-no seguido e servido. Estavam ali também muitas outras mulheres que tinham subido com ele para Jerusalém.”

Então, Marcos tira a nossa atenção para um grande grupo de mulheres, que estavam longe da cruz, olhando... Só olhando... Além disso, ele continua falando sobre o sepultamento de Jesus, por José de Arimateia, e de repente nós lemos:

“Maria Madalena e Maria, mãe de José, viram onde o puseram”.

De novo Marcos tira a nossa atenção para as mulheres caladas, que ficam numa distância, olhando... Só olhando... Mais nada... Primeiramente de longe, depois mais próximo, e finalmente elas entram no primeiro plano. Isso acontece logo na manhã do dia da Páscoa. Dessa maneira Marcos está introduzindo essas mulheres mais e mais. Parece que essas mulheres ficam mais e mais importantes. Mas como? Qual é o papel delas? Elas não dizem nada, não fazem nada, só olhando... Por quê? O que essas mulheres querem? O que elas estão planejando?

Vamos descobrir isso. Mas precisamos conhecer melhor essas mulheres. Marcos introduz brevemente três mulheres no capítulo 15: Maria Madalena, Maria, ...Para ler mais, clique aqui.

Texto: Marcos 12: 13-17

 

Queridos irmãos em Jesus Cristo,

“Daí a César o que é de César”. Este dito de Jesus recebeu muita atenção durante vários séculos. Este dito se tornou uma palavra famosa, que foi usada em várias situações. Antigamente este dito foi usado contra os anabatistas, para mostrar que os cristãos tinham que honrar os governadores; e os presbíteros usaram este texto para mostrar que os irmãos deviam cumprir a sua obrigação de pagar os impostos.

“Dai a César o que é de César”. Não sei se os irmãos já ouviram um sermão sobre este texto, mas se aconteceu, na maioria dos casos o pastor só prega sobre a primeira parte deste texto: “Dai a César o que é de César”, e quase nada sobre a última parte: e a Deus o que é de Deus.  Isso não é correto, pois especialmente a última parte deste texto é muito importante. Pois por que Jesus disse isso?  Teria sido normal se o nosso Senhor tivesse respondido a pergunta “É nos lícito dar tributo a César ou não? dizendo: “Dai a César o que é de César”. Ponto! E nada mais extra. Seria uma resposta clara. Mas Jesus continua e diz também: e a Deus o que é de Deus. Esta segunda parte causou muita confusão. O que Jesus queria dizer com isso?

Irmãos!, só vamos entender este texto, se dermos atenção ao contexto. Pois a resposta de Jesus está completamente ligada com a pergunta dos Fariseus. Esta pergunta - É nos lícito dar tributo a César ou não? - PARECE uma pergunta simples e inocente. Uma pergunta feita por uma pessoa que tinha dúvidas sobre isso. Mas não é assim, irmãos. Esta pergunta faz parte de uma armadilha. A intenção das pessoas que fizeram esta pergunta...Para ler mais, clique aqui.

Texto: Malaquias 3, 7              

Leitura: Deuteronômio 28 e Malaquias 3, 8-12

          

Queridos irmãos em Jesus Cristo,

Este texto se tornou muito popular entre pastores para exortar a congregação a pagar os dízimos, dizendo: se pagardes os dízimos, Deus vos abençoará abundantemente. Quem pagar 10%, ele receberá dez vezes mais de volta! Há pastores que tem a coragem de dizer isso. Eles só falam em dinheiro; eles prometem montes de ouro, mas esquecem que este texto não fala sobre um jeito pelo qual uma pessoa pode se enriquecer; este texto fala sobre muito mais do que dinheiro. Deus não pensa na CARTEIRA do seu povo, mas no CORAÇÃO do seu povo. O problema dos dízimos é um problema do CORAÇÃO. É sempre assim: as pessoas que não pagam os seus dízimos têm um problema de coração; elas não amam a Deus, mas amam ao dinheiro mais do que ao Senhor; Elas devem se converter.

 

Tornai-vos para Deus e Deus se tornará para vós

  • Tornai-vos para Deus;
  • Deus se tornará para vós.

TORNAI-VOS PARA DEUS

Não é sem motivo que o profeta Malaquias disse estas palavras ao povo de Israel. Deus mandou este profeta porque o povo tinha virado as costas para Deus. O povo não respeitava mais ap Senhor. Isso se tornou visível na vida do dia-a-dia deles, pois eles não respeitavam mais a lei do Senhor. O profeta Malaquias fala sobre isso em todo o seu livro. Este livro é uma grande acusação. Vou dar uns exemplos:

No capítulo I o Senhor Deus está reclamando, pois os sacerdotes desprezam o nome do Senhor e o povo oferece animais cegos para o sacrifício. Isso já é bastante para mostrar que o povo não respeita o Senhor Deus; mas há mais coisas que provam isso: os sacerdotes não ensinam... Para ler mais, clique aqui.

Texto: Isaías 65: 1

Leitura: Isaías 63: 7-11; 64: 5-12

 

Queridos irmãos em Cristo Jesus,

De onde vem a nossa salvação?

A nossa salvação depende de nós ou de Deus?

A nossa salvação depende da decisão eterna de Deus ou da liberdade do homem? Depende da graça de Deus ou da decisão do homem.  Ou dos dois? Deus fez a sua parte e agora depende do homem: ele pode aceitar ou não aceitar a oferta de Deus?

É interessante ver as discussões que houve na história da igreja em relação a esse assunto. Alguns pregadores, enfatizando a decisão do homem, disseram que o arrependimento e a conversão dependem deles próprios. Segundo eles, a salvação depende do homem e ele deve tomar uma posição e se converter. A salvação depende do homem mesmo.

Mas, por outro lado, houve pregadores que enfatizavam que não há salvação sem Deus. O homem se perdeu em pecado; ele se afastou de Deus, vive sem Deus e assim ele vai para o inferno. Mas Deus é misericordioso; e em sua graça, justiça e misericórdia, ele dá a salvação. Esta Salvação vem de Deus, e sem Deus não há esperança para o homem.

Outras pessoas acreditam numa síntese. Elas acreditam que os dois lados se combinam da seguinte maneira. Imaginem a seguinte situação:

Um homem caiu na água. Ele não sabe nadar. Está lutando para sobreviver, mas não está conseguindo.  O homem grita: socorro, socorro! Outro homem vem e, vendo a situação, pega uma boia com uma corda e a joga ao homem na água. O homem pega a boia, e está salvo.

 

Quem salvou o homem que estava na água? O homem que chegou e jogou a boia? Ou o homem que estava se afogando? Ou ambos? O homem jogou a boia, mas o que... Para ler mais, clique aqui.

 

 

Texto: Neemias 10: 29-39
Leitura: Malaquias 3: 8-12

 

Queridos irmãos em Jesus Cristo,

Este texto se tornou muito popular entre pastores para exortar a congregação a pagar os dízimos, dizendo: se pagardes os dízimos, Deus vos abençoará abundantemente. Quem pagar 10% receberá dez vezes mais de
volta! Há pastores que tem a coragem de dizer isso. Eles só falam em dinheiro; eles prometem montes de ouro, mas esquecem que este texto não fala sobre um jeito pelo qual uma pessoa pode enriquecer; este texto fala sobre muito
mais do que dinheiro.

Deus não pensa na CARTEIRA do seu povo, mas no seu CORAÇÃO. O problema dos dízimos é um problema do CORAÇÃO. É sempre assim: as pessoas que não pagam os seus dízimos, elas têm um
problema de coração, não amam a Deus; elas amam ao dinheiro mais do que ao Senhor; tais pessoas devem se converter.

Tornai-vos para Deus e Deus se tornará para vós

1) Tornai-vos para Deus;
2) Deus se tornará para vós.

TORNAI-VOS PARA DEUS

Não é sem motivo que o profeta Malaquias disse estas palavras ao povo de Israel. Deus mandou este profeta porque o povo tinha virado as costas para Deus. O povo não respeitava mais a Deus. Isso se tornou visível na vida cotidiana deles, pois eles não respeitavam mais a lei do Senhor. O profeta Malaquias fala sobre isso em todo o seu livro. Este livro é uma grande acusação.Vou dar uns exemplos: No capítulo I o Senhor Deus está reclamando, pois os sacerdotes desprezam o nome do Senhor e o povo oferece animais cegos para o sacrifício. Isso já é o bastante para mostrar que o povo não respeita o Senhor Deus; mas há mais coisas que provam isso: Os sacerdotes não ...Para ler mais, clique aqui.