T: Salmo 32

L: 1 Samuel 12, 1-15

 

Queridos irmãos/irmãs em Cristo Jesus,

Vocês já descobriram como é difícil pedir desculpas? Como é difícil admitir a culpa de ter feito alguma coisa errada? Quase todos têm problemas com isso. A primeira reação é: não fui eu, foi ela; foi ela: uma outra pessoa! Ou: foram as circunstâncias: ele nasceu assim; nunca foi amado; foi maltratado pelo padrasto, etc.; Ou: foi a máquina que estava com defeito. Sempre o homem aponta para outra coisa ou outra pessoa para se desculpar. Já desde o princípio.  Não foi? Adão disse: foi a mulher que me deste como esposa; e a mulher disse: foi a serpente que me enganou! Está vendo?

Nós temos a tendência de negar a nossa culpa, apontar outra pessoa como culpada; e se isso não funcionar, vamos justificar ou diminuir o erro. Não é fácil admitir generosamente a nossa culpa. E se acontecer, se alguém faz isso, muitas pessoas nem conseguem acreditar; será que fulano foi sincero? Será que foi a sério? Isso também já mostra como é difícil admitir a sua culpa e pedir desculpas. O homem tem a tendência de esconder a sua culpa. Ele deve ser forçado a admiti-la. Pelas provas, ou por uma testemunha; ou pela GRANDE TESTEMUNHA de todas as coisas: por Deus mesmo.

Davi experimentou isso em sua vida. Ele esteve fraco e pecou; depois ele tentou camuflar o erro dele; ele tentou esconder o pecado. Mas Deus mandou o profeta ... Para ler mais, clique aqui.

Domingo 4 CdH

P. 10: Deus deixa sem castigo essa desobediência e rebeldia?

R.: Não, não deixa, porque ele se ira terrivelmente tanto contra os pecados em que nascemos como contra os que cometemos, e quer castigá-los por justo julgamento agora, nesta vida, e na futura

P. 11: Mas Deus não é também misericordioso?

R: Deus na verdade é misericordioso, mas também é justo. Por isso, sua justiça exige que o pecado, cometido contra a sua suprema majestade seja castigado também com a pena máxima, quer dizer, com o castigo eterno em corpo e alma.

 

Texto: Gênesis 3: 6-13

 

Irmãos,

Quero ler uma parte da Bíblia: Gênesis 3: 6-13. É uma parte que nos mostra o pecado que Adão e Eva cometeram. E nos mostra também como Adão e Eva tentaram fugir da responsabilidade deles. Deus os chama para responsabilizá-los, mas eles estavam com vergonha, pois estavam nus. E por isso se esconderam. Mas Deus os encontrou e perguntou: Quem te fez saber que estavas nu? De onde vem este entendimento? Comeste da árvore de que te ordenei que não comesses? E o que Adão e Eva responderam? Prestem atenção! Adão respondeu: A mulher, que me deste por esposa, me deu da árvore, e eu comi; E a mulher: A serpente me enganou, e eu comi.

Quem não reconhece esse tipo de respostas? Isso é típico de qualquer pessoa. O homem quer fugir da sua responsabilidade. Olha as crianças, se fizerem uma coisa errada. Você a chama e pergunta: Quem fez isso? A resposta: Eu não!!! Ele fez isso. Uma criança, sabendo que pode receber um castigo, logo acusa uma outra pessoa. Assim acontece muitas vezes: olha para as investigações no caso de corrupção. Quando o Juiz pergunta: Quem fez essa obra malfeita? Quase todo mundo responde: EU não! Foi fulano. Assim é o homem pecaminoso. Se for acusado, ele tentará fugir. Assim o nosso catecismo introduz um homem, dizendo: Deus não é injusto? Ele exige do homem, em sua lei, o que este não pode cumprir! Isso não é injusto? ...Para ler mais, clique aqui.

Texto: João 8: 2-10                          

Leitura: Jeremias 17: 1-13                 

 

Queridos irmãos em Cristo Jesus,

 

Quem dentre vós estiver sem pecado, seja o primeiro a lhe atirar uma pedra! Um dito de Jesus, que às vezes é usado de uma maneira errada pelas pessoas. Elas usam no seguinte sentido: Não julgues a ninguém. Pois quem é sem pecado?!

Algumas pessoas usam este texto quando um presbítero ou pastor vai discipliná-las. Quem dentre vós estiver sem pecado, seja o primeiro a lhe atirar uma pedra! Então, irmão! Cala boca. Não julgues. Pois somos todos pecadores. Assim elas dizem.

Então, a mensagem deste texto seria mais ou menos assim: Cale a boca. Não julgues a ninguém! Mas isso é verdade, irmãos? Jesus quer impor silêncio?

É bom ler este texto cuidadosamente.

Jesus chegou ao templo para ensinar o povo. Uma grande multidão. De repente um grupo de fariseus entra na praça com muito barulho. Eles andam na direção de Jesus e puxam e empurram uma mulher. Chegando perto dele, eles a empurram para frente, no meio do círculo. E eles começam a falar e explicam a situação (Jo. 8: 4 e 5).

Jesus disse nada, ficou calado. E ficou um grande silêncio no meio das pessoas. Um silêncio forte. Um silêncio pesado. Como numa conversa, que uma pessoa faz uma pergunta sensível. Ou quando uma pessoa ataca uma outra pessoa no meio de um grupo. A mesma coisa acontece aqui. Pois a pergunta dos fariseus é uma pergunta insidiosa. É um ataque do lado dos fariseus.

Podemos ver isso. Não é um pedido de um conselho numa situação complicada. Os fariseus não estavam numa situação em que não sabiam o que fazer com esta mulher. O caso é completamente claro. A mulher foi surpreendida em adultério. Pegaram-na em flagrante. Não...Para ler mais, clique aqui.

Texto: Marcos 3, 28-30

 

Queridos irmãos em Cristo Jesus,

Há pessoas que dizem: o brasileiro tem sempre um jeitinho para tudo. Não é?

A criatividade de um brasileiro para resolver as coisas é famosa. Quando ele encontra uma situação complicada ele nunca vai dizer “isso não tem jeito”.

Muitas pessoas pensam assim. Até mesmo com os problemas com Deus.

Elas pensam que existe um jeito para se reconciliar com Deus. Ir para a Igreja, rezar várias vezes “Ave Maria”, dar dinheiro, e outras coisas. Conforme elas, cada pecado tem jeito; elas não sabem que existe também um pecado SEM jeito.

Esse pecado se chama: o pecado contra o Espírito Santo.

No passado, muitos crentes pensaram sobre esse pecado contra o Espírito Santo. Eles ficaram muito preocupados. Especialmente por causa do fato que não existe nenhuma remissão por esse pecado. Jesus Cristo mesmo diz isso claramente. Nós podemos ler isso em Marcos 3: 28-30. Jesus diz: “Em verdade vos digo que tudo será perdoado aos filhos dos homens: os pecados e as blasfêmias que proferirem. Mas aquele que blasfemar contra o Espírito Santo não tem perdão para sempre, visto que é réu de pecado eterno”. Esse pecado NÃO TEM PERDÃO, PARA SEMPRE. Assim está escrito. E o que isso quer dizer?

 

Muitas pessoas estão preocupadas com essas palavras; às vezes elas têm medo. E elas se perguntam: Eu cometi esse pecado? Ou a minha mulher ou o meu marido, ou uma das minhas crianças? O problema é que não está perfeitamente claro que tipo de pecado é mencionado aqui. Sobre o que Jesus está falando? Sobre um pecado especial? E esse pecado está ligado com um dos dez mandamentos? Será que um daqueles mandamentos tem um peso tão forte, assim que se passarmos os limites da tolerância, quando pecarmos... Para ler mais, clique aqui.

Texto: Jeremias 18: 23; Mt. 6: 12.14; Apocalipse 6: 9

 

Queridos irmãos em Jesus Cristo,

Jesus nos ensinou a orar: “Perdoe-nos os nossos pecados”. Parece que esta oração é uma regra geral; parece que nós sempre devemos perdoar os pecados dos outros. Será que esta mensagem é verdade, irmãos? Se for assim, como combina esta oração com a oração do governador Neemias (3: 17) ou com a oração do profeta Jeremias? Eles oraram a Deus e disseram: não perdoes seu pecado e que sua iniquidade e seu pecado não sejam cancelados diante de ti. A oração deles é oposta à oração de Jesus. Podemos orar assim, dizendo: Não perdoe o pecado dele? Ou devemos seguir a oração de Jesus e sempre perdoar?

 

O Espírito de Deus nos ensina que devemos não somente pedir o perdão dos pecados, mas também condenar os pecados.

  • A oração de Jeremias, que condenou os pecados;
  • A oração de Jesus, que pediu perdão dos pecados;
  • A oração dos Santos, que clamaram pela justiça de Deus;

 

Sempre devemos observar o contexto das palavras de uma pessoa. Duas pessoas podem dizer a mesma coisa, mas num contexto diferente; Ou duas pessoas podem dizer coisas opostas, mas também em situações diferentes.

Jeremias era um profeta de Deus. Deus o mandou profetizar. O Espírito de Deus estava nele e lhe revelou as palavras que Jeremias devia dizer ao povo de Israel. Aqui em Capítulo 18 Deus mandou Jeremias visitar a casa do oleiro. Lá ele recebeu uma visão. Deus lhe revelou que Ele é como o oleiro, e o povo de Israel é o barro. Deus pode fazer alguma coisa boa do seu povo. O oleiro pode formar um vaso belo, se o material for mole e deixa se formar. Deus quer dizer: Se o meu povo é mole e se ARREPENDE... Para ler mais, clique aqui.