Leitura: Apocalipse 6, 1-11

Texto: Apocalipse 5

Sermão para o dia de Ascensão.

 

Amados irmãos, irmãs,

Hoje estamos reunidos para comemorar a Ascensão de Cristo. A Bíblia diz que Cristo subiu ao céu e se assentou no trono, à direita de Deus Pai. Um pouco antes de subir, Jesus disse: Foi me dada toda a autoridade nos céus e na terra. Então, Cristo recebeu todo poder no Reino de Deus.

A igreja de Cristo acredita nisso e se alegra com isso. Nós temos hinos que falam com alegria sobre a glória dos nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A igreja cristã confessa desde a antiguidade: Creio em Jesus Cristo. Ele subiu ao céu e está sentado à direita de Deus Pai, todo-poderoso! A igreja confessa e canta, como nós acabamos de cantar: Ao que está sentado no trono e ao Cordeiro seja o louvor e a honra e a glória, e o domínio pelos séculos dos séculos. Amém! Esse hino é bem antigo, irmãos! João ouviu esse hino já na ilha de Patmos. Ele ouviu toda criação dizendo: Ao que está sentado no trono e ao Cordeiro seja o louvor e a honra e a glória, e o domínio pelos séculos dos séculos. Amém! E, ao mesmo tempo, ele viu o Cordeiro diante do trono de Deus. E os quatro seres viventes e os vinte e quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro e cantaram um cântico novo, dizendo:

 

“Tu és digno de receber o livro e de abrir os seus selos,

Pois foste morto e com teu sangue compraste para Deus

Gente de toda tribo, língua, povo e nação.

Tu os constituíste reino e sacerdotes para o nosso Deus,

E eles reinarão sobre a terra”.

 

Esse hino fala sobre nós, meus irmãos: Gente de toda tribo, língua, povo e nação. Cristo nos comprou...Para ler mais, clique aqui.

T.: Vários Textos

L.: Domingo 19 CdH

 

Queridos irmãos/irmãs,

O Domingo 19 do Catecismo fala sobre Cristo Jesus, que está sentado à direita de Deus. Isso quer dizer que Cristo é Rei. Ele recebeu toda a autoridade nos céus e na terra. Ele governa. O apóstolo João viu Jesus como rei. Veja Ap. 1, 9-16:

 

“Eu, João, irmão vosso e companheiro na tribulação, no reino e na perseverança, em Jesus, achei-me na ilha chamada Patmos, por causa da Palavra de Deus e do testemunho de Jesus.

Achei-me em espírito, no dia do Senhor; e ouvi, por detrás de mim, grande voz, como de trombeta, dizendo: O que vês escreve em livro e manda às sete igrejas: Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia e Laodiceia. Voltei-me para ver quem falava comigo e, voltado, vi sete candeeiros de ouro e, no meio dos candeeiros, um semelhante a filho do homem, com vestes talares e cingido, à altura do peito, com uma cinta de ouro. A sua cabeça e cabelos eram brancos como alva lã, como neve; os olhos, como chama de fogo; os pés, semelhantes ao bronze polido, como que refinado numa fornalha; a voz, como voz de muitas águas. Tinha na mão direita sete estrelas, e da boca saía lhe uma afiada espada de dois gumes. O seu rosto brilhava como o sol na sua força”

 

Ele viu o Cristo glorificado no meio dos candeeiros, que são as sete igrejas mencionadas. Cristo é Rei das Igrejas; Ele é o cabeça das igrejas, que segura as sete estrelas que são os sete anjos ou ministros das igrejas. Ele mandou sete cartas para as igrejas para dizer o que elas devem fazer. Cristo mandou sete ordens para continuar a lutar contra as tentações e pecados que se encontram nas igrejas e... Para ler mais, clique aqui.

Texto: Apocalipse 1, 7                    

Leitura: Lucas 24, 36-53; Domingo 18 CdH

Queridos irmãos em Jesus Cristo,

 

Vou começar com uma pergunta. Uma pergunta simples.

ONDE está Cristo neste momento?

Pois é! Cristo está no céu. Quase todas as Igrejas Cristãs confessam isso.

Mas, agora, uma outra pergunta; uma pergunta mais complicada.

COMO Cristo está no céu?

Ele tem um corpo OU ele está lá sem corpo?

Há pessoas que dizem que Cristo está no céu SEM CORPO. Ele estaria lá em espírito. Estas pessoas dizem que Cristo se manifestou em espírito depois da sua ressurreição. Conforme estas pessoas, Cristo subiu ao céu EM ESPÍRITO, e Ele está lá EM ESPÍRITO, e Ele voltará EM ESPÍRITO.

As Igrejas Reformadas sempre lutaram contra esta ideia.

Lendo a Palavra de Deus, nós devemos confessar que Cristo nasceu e morreu; o corpo dele não estava mais no sepulcro, pois ele foi realmente ressuscitado; Ele se manifestou com SEU CORPO GLORIFICADO; e Ele subiu ao céu, com ESTE CORPO GLORIFICADO. Ele está lá COM SEU CORPO, QUE FOI CRUCIFICADO; e Ele vai voltar com este CORPO glorificado, que ainda tem as marcas da cruz.

A Bíblia nos ensina isso.

Vamos ler o evangelho de Lucas, no capítulo 24, 36-53; nesta parte Jesus se manifestou em meio a seus discípulos. E Ele lhes mostrou o seu corpo, que tinha, ainda, as marcas da cruz. Os discípulos reconheceram Jesus Cristo por causa das marcas da cruz! O corpo dele não era mais o corpo fraco, DE ANTES DA SUA MORTE; mas o corpo GLORIFICADO, depois do estado da morte. A aparência dele mudou, mas as marcas não. As marcas provaram que Jesus Cristo ressuscitou da morte. Era Ele mesmo... Para ler mais, clique aqui.

Domingo 18 CdH

P. 46. O que você quer dizer com as palavras: “subiu ao céu”?
R. Que Cristo, à vista de seus discípulos, foi elevado da terra ao céu e lá está para o nosso bem, até que volte para julgar os vivos e os mortos.

P. 47. Cristo, então, não está conosco até o fim do mundo como prometeu?
R. Cristo é verdadeiro homem e verdadeiro Deus. Segundo sua natureza humana, não está agora na terra, mas segundo sua divindade, majestade, graça e Espírito, jamais se afasta de nós.

P. 48. Mas se a natureza humana não está em todo lugar em que a natureza divina está, as duas naturezas de Cristo não são separadas uma da outra?
R. De maneira nenhuma; a natureza divina de Cristo não pode ser limitada e está presente em todo lugar. Por isso, podemos concluir que a natureza divina dele está na sua natureza humana e permanece pessoalmente unida a ela, embora também esteja fora dela.

P. 49. Que importância tem, para nós, a ascensão de Cristo?
R. Primeiro: ele é, no céu, nosso Advogado junto a seu Pai. Segundo: em Cristo, temos nossa carne no céu como garantia segura de que ele, como nosso Cabeça também nos levará para si como seus membros. Terceiro: ele nos envia seu Espírito como garantia. Pelo poder do Espírito, buscamos as coisas que são do alto, onde Cristo está sentado à direita de Deus, e não as coisas que são da terra.

Texto: Mateus 28, 18-20
Leitura: Cl. 3, 1-11; Domingo 18 CdH

 

Queridos irmãos em Jesus Cristo,

As palavras que acabamos de ler, em Mateus 28, são as últimas palavras do Senhor. Elas foram ditas um pouco tempo antes da sua ascensão. Jesus se
despediu dos seus discípulos com essas palavras. Uma exortação para continuar com o trabalho e uma consolação, porque ele estará com eles todos os dias até a consumação do século.

O SENHOR DA MISSÃO ESTÁ CONVOSCO ATÉ O DIA FINAL

1) Ele está no céu, segundo sua natureza humana;
2) Ele está na terra, segundo sua natureza divina;
3) Ele está em nós, com o seu Espírito Santo.

1) Ele está no céu, segundo sua natureza humana

A bíblia é bem clara sobre isso, irmãos. No final do evangelho de Lucas e no primeiro capítulo dos Atos dos Apóstolos podemos ler como Cristo, à vista de seus discípulos, foi levado da terra ao céu. Ele subiu ao céu com seu corpo glorificado! Com o ... Para ler mais, clique aqui.

Domingo 18 CdH

P. 49. Que importância tem, para nós, a ascensão de Cristo?

R. Primeiro: ele é, no céu, nosso Advogado junto a seu Pai. Segundo: em Cristo, temos nossa carne no céu como garantia segura de que ele, como nosso Cabeça também nos levará para si como seus membros. Terceiro: ele nos envia seu Espírito como garantia. Pelo poder do Espírito, buscamos as coisas que são do alto, onde Cristo está sentado à direita de Deus, e não as coisas que são da terra.

Leitura: Atos 1, 1-11
Texto: Domingo 18

Irmãos,

Hoje vamos meditar sobre a Ascensão de Jesus Cristo ao céu. Depois da sua ressurreição Cristo ficou ainda 40 (quarenta) dias aqui na terra. E depois destes quarenta dias ele subiu ao céu. Por isso a igreja de Cristo celebrava antigamente, depois desta quarentena: o dia da Ascensão. Quarenta dias depois da Páscoa. Por quê? Por que quarenta dias? Nós não sabemos. Mas em todo caso este período foi o bastante para mostrar aos apóstolos que Jesus Cristo estava vivo; e também para instruir os apóstolos para o trabalho que viria. Jesus usou esta quarentena para falar aos seus alunos das coisas concernentes ao Reino de Deus. Ele os preparou para o futuro, para as coisas que iam acontecer depois destes quarenta dias. Ele conquistaria o mundo pelo seu Espírito e pelos apóstolos. Ele estabeleceria o Reino de Deus na terra.

Foi muito difícil para os apóstolos entender isso totalmente; mudar de ideia sobre o Reino de Deus. Eles sempre pensavam que o Reino de Deus seria um Reino terrestre, como o Reino de Davi. Um reino, com um rei que moraria em Jerusalém, em seu palácio. Governando Israel. Jesus seria o rei que iniciaria a rebelião contra os Romanos, que invadiram Israel. Jesus venceria e conquistaria todo mundo. Essa foi mais ou menos a ideia dos apóstolos.

Podemos sentir isso quando, no último dia, eles perguntaram a Jesus Cristo: Senhor, será... Para ler mais, clique aqui.

Domingo 18 CdH

P. 49. Que importância tem, para nós, a ascensão de Cristo?

R.: Primeiro: ele é, no céu, nosso Advogado junto a seu Pai. Segundo: em Cristo, temos nossa carne no céu como garantia segura de que ele, como nosso Cabeça também nos levará para si como seus membros. Terceiro: ele nos envia seu Espírito como garantia. Pelo poder do Espírito, buscamos as coisas que são do alto, onde Cristo está sentado à direita de Deus, e não as coisas que são da terra.

Texto: Colossenses 3, 1-4

Leitura: Domingo 18d.

Irmãos,

A doutrina sobre a ascensão de Cristo tem tudo a ver com o nosso culto aqui. Cristo está no céu; à direita de Deus Pai. Fisicamente Cristo subiu ao céu e está sentado à direita de Deus Pai. Cristo está ali e voltará um dia para estar conosco de novo fisicamente. Neste momento Cristo está também conosco, mas espiritualmente.

Cristo está presente pela sua Palavra e pelo seu Espírito; e pelos seus SACRAMENTOS. Pois os sacramentos são SINAIS, são LEMBRANÇAS que nos trazem a memória de Cristo. Faça isso em memória de mim, disse Jesus, quando ele instituiu a Santa Ceia. Faça isso em memória de mim.

Isso quer dizer que Cristo não está presente fisicamente, mas a memória dele está viva em nós. E cada vez que celebramos a Santa Ceia nós refrescamos a nossa memória; nós somos conscientes de que ele não está aqui, em nosso meio, mas que ele está lá, ao lado do Pai. E, por causa disso, a Santa Ceia diz: “Devemos levantar os corações a Jesus Cristo, o nosso intercessor à direita do Pai”.  Chamamos esta parte de o “Sursum corda” = levantemos os ... Para ler mais, clique aqui.

Domingo 20 CdH

P. 53. O que você crê sobre o Espírito Santo?
R. Primeiro: creio que ele é verdadeiro e eterno Deus com o Pai e o
Filho.
Segundo: que ele foi dado também a mim. Por uma verdadeira fé, ele
me torna participante de Cristo e de todos os seus benefícios. Ele me
fortalece e fica comigo para sempre.

Leitura: Atos 2: 1-13

 

Irmãos,

Um pouco antes da sua ascensão, Jesus disse aos seus apóstolos: “Esperai a promessa do Pai”. E ele acrescentou: “pois João batizou
com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias” (Atos 1: 4-5). Foi uma promessa maravilhosa:
ser batizado com o Espírito Santo. O que isso queria dizer? Quem era o Espírito Santo?

A Bíblia já fala sobre o Espírito na primeira página. Logo no início da criação houve o Espírito de Deus. Gn. 1: 2 diz: “A terra era sem
forma e vazia; havia trevas sobre a face do abismo, E O ESPÍRITO DE DEUS PAIRAVA sobre a face das águas”. O que o Espírito estava
fazendo lá? Só pairando? Não! Salmo 104: 30 diz: “Quando envias, ó Deus, o teu Espírito, todas as criaturas são criadas. E renovas a
face da terra”.

O Espírito estava lá para preparar a face da terra, assim que o homem pudesse viver nela. O Espírito dá vida. Ele dá as possibilidades
para viver. Se O Espírito renovar a face da terra, chegarão as flores nas árvores e depois as frutas. O Espírito de Deus não trabalha
somente na natureza, mas também na sociedade, nas cidades, nos homens.

Em algumas situações o Espírito de Deus desceu sobre certas pessoas. Por exemplo, em Números 11: 25, que diz: “Então, o
Senhor desceu na nuvem e lhe falou; e, tirando do Espírito que estava sobre ele, o pôs sobre ...Para ler mais, clique aqui.

Texto: Atos 2, 1-4                  

Leitura: Atos 1, 1-11 

 

Queridos irmãos em Jesus Cristo,

O texto de Atos 2, 1-4 é um elo entre A ASCENSÃO DE CRISTO e A MISSÃO DOS APÓSTOLOS.  Antes da sua ascensão Jesus prometeu mandar o Espírito aos seus discípulos. A vinda do Espírito é necessária para os apóstolos serem testemunhas e pregarem o evangelho.

Então o Espírito veio para preparar os apóstolos; não para convertê-los, mas para ungi-los.  Pentecostes não é o dia da CONFISSÃO DE FÉ dos apóstolos, mas o dia da ORDENAÇÃO dos apóstolos. Eles foram escolhidos por Jesus e agora devem ser ordenados publicamente pelo Espírito de Jesus para pregar o evangelho.

Mas antes de conseguir isso Jesus devia subir ao céu. Ele devia subir ao céu para depois mandar o Espírito de Deus.  O texto mostra isso. O texto mostra essa direção. A INICIATIVA vem do céu! Atrás das ‘cortinas’, ou talvez seja melhor dizer: atrás das nuvens, Jesus está trabalhando. Ele subiu ao céu e de lá ele mandou o Espírito de Deus. O Espírito veio do céu para a casa em que os discípulos de Jesus estavam reunidos. O Espírito de Cristo se distribuiu entre eles e todos ficaram cheios do Espírito Santo. Dessa forma o Espírito conseguiu o seu alvo: eles começaram a falar a todas as línguas.

A mensagem desse texto é o seguinte:

 

O CRISTO GLORIFICADO BATIZOU OS SEUS DISCÍPULOS COM O ESPÍRITO SANTO PARA PREGAR O EVANGELHO A TODAS AS LÍNGUAS.

Isso aconteceu:

  • No dia de Pentecostes;
  • No meio de todo mundo;
  • Pelo poder santificador do Espírito Santo;
  • Pela pregação do Espírito Santo.

 

NO DIA DE PENTECOSTES

Irmãos, não é uma coincidência que o Espírito de Deus foi derramado sobre a congregação de Cristo no dia de Pentecostes. Pentecostes era uma das três grandes festas anuais de Israel. Esta festa foi celebrada exatamente cinquenta dias depois do dia de Páscoa. Por isso nós também celebramos o dia de Pentecostes cinquenta dias depois do dia de Páscoa...Para ler mais, clique aqui.

Baixar sermão

Texto: João 16, 5-15

 

Queridos irmãos,

Hoje vamos dar atenção à ascensão de Cristo. Ele não está mais conosco aqui na terra, mas ele está conosco ali no céu. Ele está atrás das nuvens, trabalhando para o nosso bem. Jesus falou com os seus discípulos sobre a sua volta ao Pai. O apóstolo João lembrou-se das palavras de Jesus; Ele escreveu sobre isso no seu Evangelho. Primeiramente em João 14 e depois em João 16.  Vamos ler estas partes. Primeiro João 14, 1-29 […]

Prestem atenção, irmãos, como Jesus cuida dos seus discípulos. Ele os prepara para a sua despedida; Ele disse (vs. 29): “Eu vo-lo disse agora, antes que aconteça, para que, quando acontecer, creiais!”. Assim ele termina o seu ensino e assim ele começou o seu ensino (vs. 1): “Não se perturbe o vosso coração! Credes em Deus, crede também em mim”. Jesus quer que tenhamos CONFIANÇA nele. Ele vai para seu Pai que está no céu, e nós ficamos aqui na terra, mas não devemos estar tristes ou desolados, mas devemos CRER e CONFIAR nas palavras dele. Ele DEVIA subir. Isso foi necessário. Isso é para nosso bem. Jesus fala mais uma vez sobre isso em João 16, 5-15:

“Agora, porém, vou para aquele que me enviou e nenhum de vós me pergunta: ‘Para onde vais? ’Mas porque vos disse isso, a tristeza encheu vossos corações. No entanto, eu vos digo a verdade: é de vosso interesse que eu parta, pois, se eu não for, o Paráclito não virá a vós. Mas se eu for, enviá-lo-ei a vós. E quando ele vier, estabelecerá a culpabilidade do mundo a respeito do pecado, da justiça e do julgamento: do pecado, porque não crêem em mim; da justiça, porque vou para o Pai e não mais me vereis; do Julgamento, porque o Príncipe deste mundo está ...Para ler mais, clique aqui.

 

T: Lucas 24, 50-53

L: Mateus 24, 23-28; Salmo 24

 

[Sujeito à necessidade de alterações consequentes de mudança de contexto].

 

Queridos irmãos em Jesus Cristo,

 

Nestes últimos dias eu tive que pensar nas palavras do nosso Senhor Jesus Cristo que encontramos em Mateus 24, 23-28:

Se, então, alguém lhes disser: “Vejam, aqui está o Cristo!” ou “Ali está ele!”, não acreditem. Pois aparecerão falsos cristos e falsos profetas que realizarão grandes sinais e maravilhas para, se possível, enganar até os eleitos. Vejam que eu os avisei antecipadamente.

Assim, se alguém lhes disser: “Ele está lá no deserto!”, não saiam;

ou: “Ali está ele, dentro da casa!”, não acreditem.

Porque assim como o relâmpago sai do Oriente e se mostra no Ocidente, assim será a vinda do Filho do Homem.

 

[Faz uma semana] que observamos na televisão um movimento de milhares de pessoas que se reuniram em São Paulo para observar uma pessoa muito especial; tão especial que as pessoas gastaram muito dinheiro e muito tempo para vê-lo, por um só momento. Para muitas pessoas este único momento foi muito especial em sua vida! Foi uma benção enorme. Fortaleceu a fé delas. Porque, para aquelas pessoas, o papa da igreja católica é uma pessoa muito especial: Ele é O SUBSTITUTO DE CRISTO NA TERRA.

Depois de Cristo e da santa mãe, Maria, o papa é o homem mais importante da igreja. Conforme a igreja de Roma, ele tem dons especiais. Ele está cheio do Espírito Santo. Ele representa Cristo aqui na terra e quando ele fala oficialmente (ex. cátedra), fala infalivelmente. Num tal momento ele fala a plena verdade, e todos devem seguir o seu ensino.

Nós não pensamos assim, irmãos. Nós não nos deixamos iludir pela doutrina da igreja de Roma, que quer que sigam o ensino...Para ler mais, clique aqui.